BEM VESTIDA E CRISTÃ

Print Friendly, PDF & Email

BEM VESTIDA E CRISTÃ

Evelyn Nagel
Coordenadora da AFAM e diretora do Ministério da Mulher na Divisão Sul-Americana

A roupa melhora a aparência quando usada com critérios.

Muitas vezes em conversa com outras pessoas ouço a expressão: “Encontrei a Sra…. na rua, no transporte ou em seu local de trabalho, mas ela não estava nada adventista!” Já ocorreu de você ouvir expressões semelhantes a esta?
Pensando neste caso e na responsabilidade que temos perante os membros da igreja e em dar um bom testemunho para aqueles que nos cercam, em minhas leituras encontrei na Revista Message um artigo muito apropriado, escrito por Patrícia Humphrey, e que concluí ser uma grande advertência para cada uma de nós, pois podemos nos tornar uma influência positiva ou negativa para aqueles que nos observam. Deus pede de nós uma conduta cristã em nosso viver o que significa que também nosso exterior necessita de cuidados pois em muito ele demonstra o que possuímos interiormente. Leia com atenção e analise sua conduta:

“Imagine a seguinte cena: você e seu marido são convidados para um jantar de gala. Todos estão vestidos a rigor. Os homens trajando smoking e as mulheres com seus vestidos de festa. Os convidados estão mantendo conversação amena quando, de repente, há um silêncio total. Todos os olhos parecem estar voltados para um casal que acaba de chegar – bem vestidos, mas com trajes social esporte. Você estremece ao perceber o constrangimento deles. Acabam de descobrir, para espanto de todos e horror deles que de alguma forma deixaram de ler atentamente o convite que de forma clara indicava o traje para essa ocasião.

“Não apenas esse incidente nos traz à mente a bem-conhecida parábola bíblica do homem que compareceu à festa das bodas sem as vestimentas nupciais, mas é também uma ilustração clássica da importância do vestuário para cada ocasião. Você não usa terno ou tailleur na praia, ou trajes de banho para esquiar na neve. O mesmo princípio se aplica ao local de trabalho.
“Embora o clima de onde vivemos, o tipo de trabalho que realizamos e a companhia para a qual trabalhamos determine em algum grau nossa indumentária, há certos tipos de roupas que são absolutamente impróprias ao local de trabalho. E, como cristãs, o que usamos no trabalho é especialmente importante. Por quê?

“Embora já tenhamos ouvido muitas vezes o ditado: “Não julgue o livro pela capa”, esse adágio realmente não se aplica ao vestuário. A forma como nos vestimos diz muito a nosso respeito – nossos valores, crenças e mesmo nossa moral. Pense nisso. Nossos colegas de trabalho, que sabem que somos cristãs – e espera-se que saibam – não têm como deixar de formar opinião a respeito de nosso cristianismo com base na imagem que projetamos. Quando você chega ao escritório, que mensagem está transmitindo a respeito do cristianismo? Está você dizendo às pessoas que os cristãos são limpos ou sujos? Modestos ou imodestos? Castos ou promíscuos? Econômicos ou extravagantes?

“A consideração-chave para o vestuário cristão no local de trabalho é o princípio da modéstia. E a Bíblia tem muito a dizer sobre ele. Em I Timóteo 2:9, lemos que as mulheres devem se vestir com modéstia. (Homens, vocês não estão eximidos – esse princípio se aplica também a vocês.) O que significa vestir-se com modéstia? De acordo com o Oxford American Dictionary, ser modesto é “não ser ostentoso ou suntuoso na aparência”. Em outras palavras, os cristãos devem vestir-se bem, porém evitar roupas ostentosas ou que chamem a atenção para si mesmos.

“Outro sentido de modéstia é o quanto expomos nosso corpo. Antes de sair para o trabalho, faça este pequeno teste: Dê uma boa olhada, de corpo inteiro, no espelho e pergunte a si mesma: Esta roupa é muito justa? Muito curta? Muito transparente ou decotada? Muito ostentosa? Se a resposta for positiva, escolha outra roupa.

“À medida que os padrões do vestuário no local de trabalho se tornam mais relaxados, somos tentados a relaxar nossos padrões também. Porém, lembre-se que se vestir de forma casual não significa rebaixar seus padrões. É possível sermos casuais em nosso vestuário e mesmo assim manter a modéstia.
“Provavelmente, a prova final quanto a se a indumentária é apropriada ou não para o local de trabalho (ou qualquer outro lugar) é perguntarmos a nós mesmos se iríamos nos sentir à vontade usando determinada roupa na presença de Jesus ou se conseguiríamos retratá-Lo usando-a. Como Sua representante na Terra, desejo assemelhar-me a Ele – interna e exteriormente! E você?”
Guia para a indumentária cristã
1. Compre roupas de boa qualidade mas que não sejam exorbitantemente caras.

2. Escolha roupas atraentes mas não ditadas pela moda passageira e ostentosa.

3. Vista-se de forma elegante e apropriada.

4. Os profissionais recomendam que ainda que seu local de trabalho permita indumentária casual mas você lida com o público, deve optar por roupa formal.

5. Sempre siga o princípio da modéstia no vestuário. O velho ditado diz: “Em caso de dúvida, não arrisque”.

6. Siga o princípio bíblico de evitar os adornos. É interessante notar que a maioria dos conselheiros de profissionais candidatos a um emprego orienta para não carregar nos adornos e na maquiagem. Quanto mais deve o cristão ser cuidadoso na imagem que projeta.

7. Antes de comprar ou selecionar uma peça de seu vestuário, pergunte-se que mensagem não verbal essa roupa transmitirá. Se a mensagem conflitar com os princípios cristãos, escolha outra peça para usar.

Conversando com uma amiga ela me disse: “Tia Evelyn, nossa igreja perdeu a identidade, já não sabemos quem é quem”.

“Não seja o adorno da esposa o que é exterior… seja, porém, o homem interior do coração… que é de grande valor diante de Deus” (I Pedro 3:3 e 4).

Revista do Ancião – 4º Trimstre – 2002.

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *