Lição 04 – Discipulado das crianças

Print Friendly

Lições da Escola Sabatina Mundial – Estudos do Primeiro Trimestre de 2014

Tema geral do trimestre: Discipulado

Lição 04 – Discipulado das crianças

Semana de 18 a 25 de janeiro

Comentário auxiliar elaborado por Sikberto Renaldo Marks, professor titular no curso de Administração de Empresas da Universidade Regional do Noroeste do Estado do Rio Grande do Sul – UNIJUÍ (Ijuí – RS)

Este comentário é meramente complementar ao estudo da lição original

www.cristoembrevevira.com - marks@unijui.edu.br – Fone/fax: (55) 3332.4868

Ijuí – Rio Grande do Sul, Brasil

 

Verso para memorizar: “Vendo os principais sacerdotes e os escribas as maravilhas que JESUS fazia e os meninos clamando: Hosana ao Filho de Davi, indignaram-se e perguntaram-lhe: Ouves o que estes estão dizendo? Respondeu-lhes JESUS: Sim; nunca lestes: Da boca de pequeninos e crianças de peito tiraste perfeito louvor?” (Mat. 21:15 e 16).

 

Introdução de sábado à tarde

Em nenhuma época da história as crianças tiveram o devido respeito. Nos tempos antigos elas eram postas em segundo plano. Atualmente elas são relegadas a terceiros e educadas por profissionais que não são os pais bem como são expostas longo tempo a televisão e internet. Ao longo de todos os tempos o que as crianças tiveram pouco foi amor.

No tempo de JESUS aconteceu uma coisa sintomática. Numa ocasião as mães trouxeram as crianças para JESUS, e ele aceitou. Mas os discípulos, motivados pela cultura da época, trataram de afastar as crianças, afinal pequenos não devem se meter em conversa de adultos. E JESUS reprendeu os adultos. Noutra ocasião, quando JESUS entrava em Jerusalém, as crianças aclamavam JESUS como rei. Alguns censuraram JESUS perguntando a Ele se não estava percebendo que crianças estavam falando muito alto e perturbando. Mais uma vez JESUS reprendeu os adultos.

As crianças gostavam de JESUS, pois Ele era muito simpático a elas. Crianças são inocentes e sinceras, elas não aclamariam JESUS se não fossem amigos, se Ele não fosse do gosto delas. E parece que JESUS continua gostando de gente nova. Para fundar Sua sétima igreja, após 1844, Ele convidou jovens. Ellen G. White tinha 17 anos. Os pioneiros tinham em torno dos 20 anos, e um bom grupo, menos que essa idade. Aliás, nos tempos antigos em geral DEUS convidava jovens para serem profetas, não idosos. A gente vê suas retratações sempre sendo idosos, pois afinal, os jovens envelhecem. Mas foram escolhidos quando jovens. Jeremias, por exemplo, era uma criança segundo ele mesmo, Samuel também. Crianças ainda não foram afetados tão intensamente pelos vícios do pecado e da vida.

De qualquer maneira, JESUS morreu por todos, isso inclui os bebês, as crianças, os adolescentes, os jovens, os adultos e os idosos. Todos merecem o mesmo respeito por parte do Céu, e nós devemos ser coerentes com essa atitude celeste.

 

  1. 1.      Primeiro dia: Vantagem da criança hebreia

Temos uma filha maravilhosa. É uma profissional de Fisioterapia, Pilates. Tem fila de espera de clientes. Está casada e são felizes. Mas como ela chegou a esse ponto vitorioso?

Quando criança a educávamos, todos os dias. Tínhamos nossas reuniões para cuidar da educação. Contávamos histórias da Bíblia. Na igreja ela sempre ficava conosco e era orientada quanto ao comportamento. Se não me engano, apenas três vezes foi necessário o castigo. Orientamos quanto ao que assistir na televisão bem como usar a internet, e sempre estávamos atentos. Ela era ativa na igreja e uma criança feliz. Seguimos de perto os princípios educacionais de Elen G. White, e deu certo. Ganhamos nossa filha para DEUS. Está firme na igreja.

As crianças hebreias eram privilegiadas. Elas levavam vantagem sobre as demais. O principal fator diferencial dessas crianças em relação às demais é que todas elas eram educadas segundo instruções vindas de DEUS. A maioria delas, pelo menos, aprendia a ler e escrever, e conhecia pela teoria e pela prática os princípios da crença ao DEUS verdadeiro, o DEUS de Abraão, Isaque e Jacó. Elas viviam em famílias estruturadas e tementes a DEUS, embora houvesse exceções. Havia os levitas que cuidavam da educação escolar. Cuidaram em criar as escolas dos profetas para educar mais profundamente suas crianças, a todas que desejassem.

As crianças dos gentios não possuíam essas vantagens. Geralmente não aprendiam a ler e escrever, a não ser se fossem filhas de pais ricos. Em certas culturas algumas crianças eram oferecidas em sacrifício a seus deuses falsos. Sofriam violência como hoje ainda se vê, e tornavam-se adultas em condições de competição pela vida.

Crianças cristãs devem ser educadas de acordo com a Bíblia. Vemos muitos casos de negligência na igreja nesse sentido. Crianças correndo pelos corredores e os pais achando maravilhoso. Há muita falha na educação das crianças. Elas precisam ser moldadas nos princípios divinos desde que nasceram, e até antes disso os pais devem preparar-se para a nobre e importante missão de preparar seus filhos para a vida eterna.

 

  1. 2.      Segunda: Infância de JESUS

JESUS CRISTO crescia em sabedoria, estatura e graça. Isso quer dizer que Ele crescia no intelecto, na estatura e espiritualmente. JESUS nunca foi a uma escola, mas foi educado pela mãe. Obviamente sabia ler e escrever muito bem. Não sabemos de onde aquela família pobre conseguiu rolos de livros para que Ele lesse. Era uma família bem pobre.

JESUS recebeu educação de alta qualidade. Sua mãe era assistida pelo ESPIRITO SANTO e pelos anjos na missão de educar o futuro Salvador. Aos 12 anos ela era tão entendido das escrituras que foi capaz de dialogar com os doutores da lei, os mestres em Israel, os principais, pois assistiam em Jerusalém. Foi então que descobriu que o cordeiro pascal representava Ele mesmo. Daquele dia em diante passou a preparar-se para a Sua missão de Salvador

Uma coisa curiosa que nos faz pensar é: como foi que o menino JESUS escapou de pecar enquanto novinho. Isso é admirável, pois não poderia pecar ao longo de Sua vida, não somente durante aqueles anos de pregador e Mestre. Temos que creditar isso à Sua mãe assistida pelo ESPÍRITO SANTO. Tal prodígio é possível a todos, mas precisa haver dedicação. O Céu está disposto a ajudar a todos os pais na missão de tornarem seus filhos vitoriosos espiritualmente e também profissionalmente.

A educação daquela maravilhosa mulher, Maria, e de José (não sabemos quanto tempo José teve para ensinar JESUS, pois morreu, mas sabemos que seu Filho trabalhava com ele e nesses tempos trocavam muitas ideias e ensinamentos), resultaram que JESUS tornou-Se o Salvador do mundo, alguém capaz de debater com os doutores da lei e vencer sempre. A educação de JESUS resultou em alguém capaz de enfrentar todas as situações dizendo “está escrito” e recitar o texto. Sabemos que JESUS resolveu todos os problemas de conflito por meio de métodos da paz. Ele jamais agrediu fisicamente uma única pessoa, nem mesmo a Judas e os que O condenaram e O mataram. E Ele suportou a prova da cruz tornando-Se vencedor. Que educação JESUS teve!

“Nos dias de Cristo, os judeus prezavam muito a educação de seus filhos. Suas escolas eram anexas às sinagogas ou casas de culto e os professores eram chamados de rabis, homens tidos como cultos e preparados para o ensino.

“Jesus não frequentava essas escolas, pois muitas coisas ensinadas não eram verdadeiras. Ao invés da Palavra de Deus, os preceitos dos homens eram estudados e, com freqüência, tais ensinos eram contrários à Palavra que Deus havia ensinado através de Seus profetas.

“O próprio Deus, através do Espírito Santo, instruiu Maria na educação de seu filho. Maria ensinava a Jesus as Sagradas Escrituras e Ele aprendeu a ler e a estudar por Si mesmo.

“Jesus também apreciava estudar as maravilhas da Criação de Deus, na Terra e no céu. No livro da natureza, Ele aprendia sobre as plantas e animais, sobre o Sol e as estrelas.

“Dia após dia, Ele os observava e tentava extrair lições deles a fim de compreender a razão de todas as coisas.

“Anjos santos O acompanhavam e O ajudavam a aprender essas coisas acerca de Deus. Assim Ele crescia em estatura e força, e crescia também em conhecimento e sabedoria” (Vida de Jesus, 30).

 

  1. 3.      Terça: Curando as crianças

Sabemos o sofrimento dos pais quando os filhos adoecem. Já passamos por isso. Certa vez quando trabalhava em meu gabinete, na Universidade (UNIJUÍ – RS), recebi um telefonema de minha mulher. Ela estava angustiada pois a filha estava com 40 graus de febre. Tínhamos apenas um carro, um bem conservado Corcel I. A Universidade ficava a 7 Km de casa e tinha que passar pelo centro da cidade. Corri como um louco, mas tudo atrapalhava. Eram seis horas da tarde, momento do maior movimento nas ruas. Lembro que fiquei quase maluco quando um ônibus lento estava na minha frente, e eu não conseguia passar por ele. Como gostaria de ter um helicóptero! Pensava no sofrimento de minha mulher, e do que poderia estar acontecendo com a nossa única filha pequena. Era uma época de meningite pela cidade e várias crianças foram afetadas. Como gostaria de voar por cima daqueles carros lentos!

Minha esposa já havia ligado para o pediatra. Ele estava de saída, já fechando a porta quando ouviu o telefone tocar. Pensou, pode ser alguém com algum problema grave, e voltou, e ficou esperando por nós. Chegamos ao consultório e fiquei com o coração palpitando forte enquanto ele examinava para ver se não era meningite. Finalmente ele deu a notícia, e não era essa doença. Que alívio, que bem estar, que felicidade.

Como se sentiam os pais ao levarem os casos de seus filhos a JESUS? Ele era o maior de todos os médicos, que até podia ressuscitar mortos, o que fez várias vezes. Com que ansiedade recorriam a JESUS num tempo em que a medicina era quase nada. Todos esses pais buscavam um milagre para seus filhos. Alguns tinham muita fé, outros, pouca, mas recorriam a JESUS. Eles queriam a cura dos filhos amados.

Depois daqueles momentos sofridos, medo da meningite em nossa filha, mudei alguns hábitos até hoje. Sempre que posso estaciono o carro para sair o mais rápido possível, e não perder tempo com manobras. Quando atrás de mim vem um carro correndo, dou passagem. Há os loucos que correm a toa, mas também há médicos apressados, pais apressados e outros motivos para necessitarem chegar logo. Fico triste quando uma ambulância pede passagem e alguns motoristas não colaboram em nada.

Como se sentiram aqueles pais que viram seus filhos mortos ressuscitados? Quando já nenhuma esperança de vida restava, aquele homem, JESUS, não só restabelecia a esperança como solucionava o problema. Ele curava e ressuscitava. Diante dele a morte fugia e a vida retornava, fosse com crianças, fosse com adultos. Ele nunca falhou, era infalível. Que tempo foi aquele quando diante da doença e da morte se podia recorrer a alguém acima desses problemas.

Por isso não podemos nem imaginar como será bom viver eternamente. Seria ótimo poder viver como hoje, mas tendo JESUS por perto. Tendo algum problema, era só procurá-Lo e resolver o problema. Mas como será muito superior viver em perfeição com JESUS, não tendo problemas para resolver, mas só experimentando, todos os dias, a felicidade da perfeição de DEUS. Preparemo-nos para essa promessa, quem curou os doentes e ressuscitou os mortos pode tudo, e vai cumprir o que prometeu.

 

  1. 4.      Quarta: Uma terrível advertência

JESUS atraía as crianças e lhes dava máxima atenção. As abraçava e tomava no colo. Que criança não gosta de um abraço e de um colo? Ele contava histórias para elas. Chegou ao ponto de dizer que elas são exemplo de cristão, pois falou que, se não nos tornarmos como as crianças, não nos salvaremos.

Ser como uma criança é confiar como elas confiam. As crianças confiam nos pais. Elas também confiam em DEUS. Fazem orações sinceras e são verdadeiras no que dizem e fazem. Se bem educadas, as crianças tornam-se tão puras que podemos dizer como JESUS, são referencial de salvação. Nós adultos somos disfarçamos, dissimulamos, fingimos, dizemos uma coisa para na verdade ser outra coisa e nos tornamos capazes de enganar. Crianças normais não agem assim. Há pureza nelas, ainda não aprenderam as malícias desse mundo.

Há exceções em relação as crianças. Um grande número delas já não conserva mais a pureza natural da criança. A televisão e a internet, bem como a vida moderna estão forçando mudanças no íntimo das crianças a tal ponto que, como em Paris, que em tempos atrás li num jornal, crianças de 6 anos vagavam pelas ruas praticando delitos. O mundo moderno em grande parte está desvirtuando as crianças, tornando-as consumidoras de produtos e fomentando a indústria em geral, mas principalmente dos brinquedos e do vestuário.

Atualmente 40,16% da população brasileira tem entre 0 a 19 anos. É uma proporção considerável. Diz-se que nos tempos antigos as crianças eram maltratadas. Mas veja só, abaixo, algumas estatísticas sobre como elas são tratadas hoje. Isso é frustrante.

“Segundo as últimas estimativas da Organização Mundial do Trabalho (OIT), 5.7 milhões de crianças realizavam trabalhos forçados ou em regime de servidão, 1.8 milhões estavam envolvidas na prostituição e pornografia, e 1.2 milhões foram vítimas de tráfico no ano 2000” (http://www.unicef.pt/pagina_estudo_violencia.php).

“Quanto aos abusos sexuais, “estudos sugerem que 30 a 37% são os pais, tutores ou parentes próximos, 26 a 60% são conhecidos não parentes e 11 a 37% são estranhos” (http://www.educaremrevista.ufpr.br/arquivos_15/pascolat.pdf).

“No caso de super-proteção familiar, os pais/cuidadores da criança muitas vezes são bem educados; o abuso neste caso é a super-proteção dado à criança, que a isola da sociedade” (http://pt.wikipedia.org/wiki/Abuso_infantil).

A taxa de homicídios de crianças no Brasil chega a 13 por 100 mil crianças. Em países desenvolvidos ela está em torno de 0,2 por 100 mil crianças. É muita violência. (http://www.mapadaviolencia.org.br/pdf2012/MapaViolencia2012_Criancas_e_Adolescentes.pdf).

“O número de denúncias contra crianças e adolescentes em 2012 [130.029 ligações] subiu 58% em relação a 2011, quando o Disque 100 recebeu 82.117 ligações” (http://crami.org.br/2013/04/brasil-violencia-contra-crianca-tem-recorde-de-denuncias/)

“No mundo 100 milhões de crianças e adolescentes passam a maior parte do tempo nas ruas; 13 milhões de crianças e adolescentes se tornam órfãos devido a AIDS; 750 mil crianças e adolescentes no Reino Unido não veem seus pais por causa do materialismo” (http://protegerbrasil.org.br/?cat=59).

Qual é o futuro de uma sociedade assim? Que diferença nós fazemos em nosso lar e na igreja?

 

  1. 5.      Quinta: Aceitando os pequenos

Como comunicar verdades às crianças? É certo que devemos nos comunicar de modo diferente com as crianças que nos comunicamos com os adultos. Muitas vezes uma criança está ouvindo pela primeira vez determinada informação, e precisa entender de modo correto. Quando uma criança entende algo errado ou distorcido, esse entendimento pode se perpetuar em sua mente, e terá dificuldades para corrigir.

Certa vez um doutorando escreveu um artigo científico como atividade de aula. Então o seu professor pediu que ele reescrevesse o artigo para que graduados o pudessem entender. Ele fez isso com facilidade. Então o professor pediu que ele reescrevesse para que alunos do segundo grau entendessem. Ele fez isso com grande dificuldade. Então o professor pediu que ele reescrevesse para que uma criança do primeiro grau entendesse. Ele não conseguiu. Muitas vezes não é fácil nos comunicarmos com as crianças de modo que sejamos entendidos. JESUS possuía essa habilidade, e quem hoje a possui, deve usá-la para educar as crianças.

Quando ensinamos uma criança não estaremos apenas transmitindo informação e conhecimento. Estaremos também educando, isto é, formando seu caráter. E isso é relevante para o resto da vida daquele ser. Conforme o caráter que uma criança formou até os 14 anos, assim ela provavelmente será durante a sua vida. Digo provavelmente porque ainda ao longo da vida, podem haver mudanças, mas quanto mais a idade avança, mais difíceis serão essas mudanças. E se a pessoa for orgulhosa, as mudanças para melhor serão simplesmente impossíveis, mas para pior acontecem facilmente. Nós que somos pecadores temos a tendência natural de degenerar, nunca de melhorar. Por isso devemos cuidar tanto ao educarmos uma criança, para que ela tenha um caráter moldado segundo os princípios da Bíblia, que também são os princípios de nossa igreja.

“Podemos facilmente perdoar uma criança que tem medo do escuro; a real tragédia da vida é quando os homens têm medo da luz” (Platão).

 

  1. 6.      Resumo e aplicação Sexta-feira, dia da preparação para o santo sábado:

a)      Síntese dos principais pontos da lição

  • Qual o foco principal?

Um adulto quando se converte precisa renunciar muita coisa que faz parte de sua história. Já uma pessoa adolescente ou jovem não tem esse problema na mesma intensidade, senão que precisa renunciar a tradição de sua família. Mas isso o adulto também tem que enfrentar. Nós, adventistas do sétimo dia, devemos valorizar nossa gente nova, para que o mundo não exerça atração sobre elas e as cative para fora da igreja. Isso se faz no lar e na igreja. Me lembro dos meus tempos de criança. Gostava de ir à igreja. Contavam histórias. As duas coisas de que mais gostava eram essas histórias da Bíblia e de brincar nas caixas de arreia, que hoje não existem mais. Devemos ser cuidadosos com as crianças. Não percamos para a Super Nani.

 

  • Quais os tópicos relevantes?

Devemos saber como contar verdades para as crianças. Elas gostam de histórias. Minha mãe contava histórias da Bíblia todas as noites, até que adormecia. Isso foi o que me fortaleceu na igreja. Nós fazíamos o mesmo com nossa filha. E quando demorávamos, ela que pedia para contar história da Bíblia. Os pais atualmente contam histórias para seus filhos?

  • Você descobriu outros pontos a acrescentar?

_________________________________________________________________________

 

b)      Que coisas importantes podemos aprender desse estudo?

O mundo atualmente está fazendo de tudo para atrair e dominar as crianças. Somos nós adventistas competitivos com o mundo na proteção de nossas crianças?

  • Que aspectos posso acrescentar a partir do meu estudo?

_________________________________________________________________________

 

c)       Que providências devemos tomar a partir desse estudo?

Como pais e como membros da igreja, devemos valorizar muito mais os pequenos, mesmo que apenas sejamos simpáticos a elas e apenas falemos um pouco com elas ao encontra-las.

  • O que me proponho a reforçar, se for bom, ou mudar se for mau, em minha vida?

_________________________________________________________________________

 

d)     Comentário de Ellen G. White

“A alma das crianças e dos jovens acha-se em perigo de morte, caso sejam eles entregues a si mesmos. Eles necessitam paciente instrução, amor e terno cuidado cristão. Se porventura não houvesse nenhuma revelação a apontar-nos o dever, a própria vista de nossos olhos, e tudo quanto sabemos da inevitável operação de causa e efeito nos devia despertar para salvar esses desafortunados. Pusessem os membros da igreja nessa obra a mesma energia e tato e habilidade que empregam nas relações de negócios comuns da vida, buscassem eles sabedoria em Deus e estudassem diligentemente a maneira de moldarem essas mentes indisciplinadas, e muitas almas prestes a perecer haviam de ser salvas” (Beneficência social, 222).

 

e)      Conclusão geral

“Os pais que em verdade amam a Jesus testificarão disto amando os filhos com amor não condescendente, mas que opere sabiamente para o seu maior bem. Empregarão na obra de salvar os filhos toda a santificada energia e habilidade. Em vez de os tratar como objetos de brinquedo, considerarão a eles como aquisição de Cristo, e lhes ensinarão que devem tornar-se filhos de Deus. Em vez de consentir que condescendam com um mau temperamento e desejos egoístas, lhes ensinarão lições de restrição própria. As crianças serão mais felizes, muito mais felizes, sob a devida disciplina do que se as deixarmos fazer o que seus impulsos não educados sugerem. As mais verdadeiras graças de uma criança consistem na modéstia e obediência, ou seja, em ter ela ouvidos atentos para escutar as palavras de guia, pés e mãos dispostos a andar e trabalhar no caminho do dever” (Conselhos aos pais, professores e estudantes, 113).

  • Qual é o ponto mais relevante a que cheguei com este estudo?

_________________________________________________________________________

 

Assista o comentário Clique aqui.

Vídeos sobre capítulos proféticos da Bíblia, em linguagem simples

Daniel 2 Daniel 3 Daniel 7 Daniel 8 Daniel 9 Daniel 12 Apoc. 12
Apoc. 13 1ªp Apoc. 13 2ªp Apoc. 14 Pragas 1ª p(Apoc. 15, 16) Pragas 2ªp Armagedom Pragas 3ªpArmagedom Os chifres
A igreja verdadeira O decreto dominical O alfa e o ômega Como é fácil enganar!

 

 

estudado e escrito entre:  12/12 a 19/12/2013

revisado em:  20/12/2013

 

 

Declaração do professor Sikberto R. Marks

O Prof. Sikberto Renaldo Marks orienta-se pelos princípios denominacionais da Igreja Adventista do Sétimo Dia e suas instituições oficiais, crê na condução por parte de CRISTO como o comandante superior da igreja e de Seus servos aqui na Terra. Discorda de todas as publicações, pela internet ou por outros meios, que denigrem a imagem da igreja da Bíblia e em nada contribuem para que pessoas sejam estimuladas ao caminho da salvação. O professor ratifica a sua fé na integralidade da Bíblia como a Palavra de DEUS, e no Espírito de Profecia como um conjunto de orientações seguras à compreensão da vontade de DEUS apresentada por elas. E aceita também a superioridade da Bíblia como a verdade de DEUS e texto acima de todos os demais escritos sobre assuntos religiosos. Entende que há servos sinceros e fiéis de DEUS em todas as igrejas que no final dos tempos se reunirão em um só povo e serão salvos por JESUS em Sua segunda vinda a este mundo.

 

 

Outros artigos de interesse;

5 comments for “Lição 04 – Discipulado das crianças

  1. carmem
    dezembro 30, 2013 at 7:31 pm

    amo as liçoes da escola sabatina me ensinaram muito nos momentos de tribulaçao e sou muitograta a deus por pessoas ainda serem inspiradas por deus para ajudarem outras a superar pequenas situaçoes atraves das historias da bibliadee um jeito mais facil,parabens aos lideres da igreja adventista.

  2. Iara Viana
    janeiro 21, 2014 at 8:32 am

    que Deus o abençoe e lhe de muitos anos de vida na companhia dEle – seus comentários tem sido muito preciosos para mim particularmente e para minha classe de escola sabatina – nosso povo estuda muito pouco ultimamente e eu trabalho em dois hospitais – meu tempo é um problema e seu trabalho me ajuda demais – toda semana estamos juntos na internet – você talvez não saiba mas somos grandes amigos ! Espero que sua esposa esteja bem de saude – por favor não pare com seu “pequeno ministério pela internet ” como você mesmo diz – obrigada – Deus o recompensará

    • Sikberto Marks
      janeiro 21, 2014 at 9:03 am

      Olá Iara, muito obrigado pela sua bondade, e DEUS seja louvado. Bem logo estaremos onde a nossa esperança crê para o futuro.
      Vai com DEUS;
      Sikberto e Dulce.

  3. sergio
    janeiro 24, 2014 at 8:08 pm

    Gosto muito de seus comentários, mais fiquei com uma dúvida qual o verdadeiro papel de nossas instituições de ensino no sentido de estar nos auxiliando, nós pais a educar nossas crianças no verdadeiro caminho a Cristo!

Add Comment Register



Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *