Lição 11 – O reino de DEUS

Print Friendly, PDF & Email

Lições da Escola Sabatina Mundial – Estudos do Segundo Trimestre de 2015

Tema geral do trimestre: O evangelho de Lucas

Lição 11 –  O reino de DEUS

Semana de 6 a 13 de junho

Comentário auxiliar elaborado por Sikberto Renaldo Marks, professor titular no curso de Administração de Empresas da Universidade Regional do Noroeste do Estado do Rio Grande do Sul – UNIJUÍ (Ijuí – RS)

Este comentário é meramente complementar ao estudo da lição original

www.cristoembrevevira.com marks@unijui.edu.br – Fone/fax: (55) 3332.4868

Ijuí – Rio Grande do Sul, Brasil

 

Verso para memorizar: “Muitos virão do Oriente e do Ocidente, do Norte e do Sul e tomarão lugares à mesa no reino de DEUS” (Luc. 13:29).

 

Introdução de sábado à tarde

Segundo o autor da lição, a expressão “reino de DEUS” aparece nos evangelhos cerca de 109 vezes. Portanto, é algo importante.

O que vem a ser o reino de DEUS? É sem dúvida um lugar onde DEUS reina, o Seu país ou a Sua nação. E abrange o Universo inteiro. Nesse reino, por hora, há uma possessão que satanás tomou, nosso planeta Terra, onde ele possuía autoridade até a vitória de JESUS na cruz. De lá para cá, satanás não é mais o príncipe desse mundo, porém, ainda está por aqui causando estragos, até que chegue a sua hora de ser eliminado. Da cruz em diante, o reino de DEUS abrange todo o Universo, sem lugar algum de exceção.

Mas o Reino de DEUS é mais que um lugar geográfico. É também, e principalmente, a intimidade de ligação de um ser humano com o Criador. Ou seja, é a ligação do amor, a lei de DEUS, que nos faz estarmos unidos com DEUS, e Ele conosco. O amor é a lei básica desse reino; é ele que, por exemplo, nos liga uns aos outros, que faz-nos viver em harmonia, em paz, para sermos felizes. Quando temos esse amor, de DEUS, em nosso coração, o reino de DEUS está em nós. Embora ainda estejamos nos restos do reino de satanás, no que sobrou dos estragos que ele causou, e que nos fazem sofrer muito, tendo o amor de DEUS em nós, já estaremos usufruindo de algumas das benesses do reino do amor, e pelo menos teremos imbatível esperança de um dia, bem próximo, estarmos no reino completo.

Portanto, é importante que nos demos conta de que o reino de DEUS é o desligamento do mundo, e a ligação com nosso Salvador. É a ação do ESPÍRITO SANTO em nossa vida, desenvolvendo nosso caráter. Em resumo, o reino de DEUS é obedecer aos mandamentos daquele reino.

 

  1. Primeiro dia: Características do reino de DEUS – parte 1

Temos em nosso mundo diversos sistemas de governo. São dezenas. Alguns exemplos, para citar, são: a monarquia, a república, o parlamentarismo, o presidencialismo, a ditadura, e outros. Os regimes políticos são classificados em dois tipos: regimes autocráticos e regimes democráticos. Os autocráticos reúnem a autoridade e o poder numa única pessoa; já os democráticos, tem a autoridade e o poder fundamentados no povo. Há outras classificações.

O sistema de governo do reino de DEUS não se parece com nada do que temos aqui na Terra. É infinitamente superior. Não se classifica como democracia, nem como autocracia. Esse é um reino específico, impossível de reproduzir de forma autêntica aqui na Terra, por iniciativa humana. Ele é o governo de DEUS.

Interessante que o povo não vota em DEUS, nem escolhe ministros, muito menos elege representantes ou opina para poderes legislativos, executivo ou judiciário. Lá é tudo diferente. Lá, a partir de DEUS, o Rei, que ama a todos, também todos se amam, e todos servem um ao outro, assim como também procede o Rei.

Aqui, pessoas pecadoras, corrompidas, elegem homens e mulheres do mesmo feitio, para que os governe. No reino de DEUS, Ele, o Criador, deu início a tudo. Ele criou o universo e o ser humano aqui na Terra. Não somos nós que elegemos DEUS, mas foi Ele quem nos fez existir para que pudesse nos amar. Ele é amor. DEUS NÃO TEM UMA LEI, ELE É A LEI. Ele jamais muda, e a Sua lei é o amor incondicional. Essa é a infinita diferença. DEUS é absolutamente confiável, a tal ponto que provou Seu amor por nós, vindo JESUS morrer na cruz em nosso lugar, substituindo-nos na morte eterna. Ele Se saiu vencedor sobre essa morte, ressuscitando ao terceiro dia. Esse é um reino que DEUS estabeleceu conforme o Seu caráter. E esse caráter é absolutamente bom, pois se fundamenta no amor. Esse DEUS, o Rei, é eterno, capaz de criar vida, e de manter a vida. É capaz de criar tudo o que deseja, e o faz com perfeição. Nesse reino, diferente dos sistemas de governo terrestres, tudo se origina em DEUS, infinitamente amor e infinitamente poderoso. Ali, é absolutamente seguro viver, e lá não existe nem dor, nem pranto, nem morte (Apoc. 21:4).

JESUS, aqui na Terra, reinaugurou o reino de DEUS, quando conquistou de volta o poder que satanás tomou de Adão e Eva. Isso aconteceu na cruz. Aqui, Ele é o reino de DEUS, e estão nesse reino, mesmo que de maneira provisória, todos aqueles que O aceitam como Rei. Quando JESUS retornar, como prometeu, iremos para o Seu reino, e com Ele reinaremos, pois uma das características desse reino é a total transparência.

 

  1. Segunda: Características do reino de DEUS – parte 2

O reino de DEUS é dos humildes e obedientes, como as pequenas crianças, que confiam nos seus pais em tudo. JESUS chegou a dizer: “deixai vir a Mim os pequeninos, porque dos tais é o reino de DEUS” (Luc. 18:16). Isso quer dizer: lá não há necessidade de astúcia e de disputa para pertencer a esse reino, pelo contrário, tem que ser uma pessoa autêntica, moldada pelo amor, e essa é a transformação que o ESPÍRITO SANTO está disposto a fazer em nós, se o permitirmos.

É para todos nós buscarmos primeiramente o reino de DEUS, isto é, optar por JESUS. Fazendo assim, tudo o mais que necessitarmos, nos será acrescentado. Por exemplo, necessitamos de abrigo, roupa e comida, e muitas outras coisas. Se formos fiéis a DEUS, estaremos em Seu reino, e Ele, o Rei, tratará de suprir tudo o mais, por meio de nosso trabalho e de outras maneiras.

Esse é um reino de lealdade. DEUS é absolutamente leal à lei básica desse reino. Por isso Ele é confiável aos Seus súditos. É Ele quem toma a iniciativa de nos socorrer, enquanto necessitarmos de socorro, nesse mundo tenebroso e assustador. Antes que tenhamos noção do que necessitamos, Ele já está pensando em como nos acudir. É verdade, muitas vezes Ele não socorre, como foi com os apóstolos, que quase todos se tornaram mártires. Nem sempre Ele ajuda no momento; às vezes ele deixa passar algum tempo, como foi com os três companheiros de Daniel, que DEUS não livrou da fornalha, mas os livrou do efeito do fogo sobre eles. Mas uma coisa é certa, DEUS jamais deixará que um filho Seu, que O escolheu após ter caído em pecado, perca a vida eterna.

Assim é o reino de DEUS. Ele é um rei que nos criou por amor, para nos amar, para que também nós nos amássemos uns aos outros, e que vivêssemos eternamente, felizes.

 

 

  1. Terça: O reino de DEUS: já, mas ainda não

O estudo de hoje é uma revisão dos dois dias anteriores da lição, e acrescenta algo mais. O reino de DEUS já está conosco, desde que JESUS passou a proclamar a Sua mensagem de salvação, a curar, a ressuscitar, a ensinar, a trazer esperança aos seres humanos. Era o Rei entre nós, mas o reino ainda não chegara em sua plenitude.

JESUS mesmo ensinou sobre as duas etapas do restabelecimento de Seu reino aqui na Terra. Ele curava os doentes (Luc. 9:11), pregava o evangelho (Luc. 4:16 a 19), perdoava os pecados (Luc. 7:48 a 50), e dominava os agentes do demônio (Luc. 11:20). Foi dessa maneira que o reino de DEUS veio à Terra.

Nessa primeira etapa, JESUS tomou de volta o poder de satanás sobre esse mundo. Esse satanás havia tomado o poder sobre a Terra de Adão e Eva. Eles deveriam dominar aqui, sobre a natureza e os animais, mas, por meio da queda, satanás tornou-se o senhor aqui, possuía o domínio, o poder, embora, não a autoridade, que nunca deixou de pertencer a DEUS. Quando DEUS deu poder a Adão e Eva, também lhes deu autoridade. Porém, toda autoridade é divisível, ou seja, quando alguém delega autoridade à outra pessoa, quem delegou não deixa de continuar tendo autoridade. Por exemplo, quando um gerente de empresa delega autoridade a um chefe subalterno seu, esse gerente continua sendo responsável pelo que o chefe faz, por isso precisa supervisionar. É o estatuto da co-autoridade. Quando DEUS delegou autoridade a Adão e Eva, Ele continuou sendo o dono do mundo e tendo autoridade aqui. E satanás é apenas um posseiro, e tomou o que Adão e Eva possuíam, não o que DEUS possuía. JESUS tomou de volta o poder de satanás, muito embora ainda não o tenha destruído, o que está faltando, e tem previsão de quando será feito: no final do milênio.

A plenitude do restabelecimento do reino de DEUS ocorrerá após a segunda vinda, e em sua totalidade, quando tudo for restabelecido, após a destruição do mal, depois da terceira vinda. Então é que toda a lágrima será enxugada (Apoc. 21:4) e tudo voltará outra vez ao original, como fora criado.

 

  1. Quarta: O reino e a segunda vinda de CRISTO

A lição nos ensina hoje que DEUS faz duas coisas relevantes ao longo da história da humanidade. A primeira, Ele age por intermédio de CRISTO, para salvar a humanidade da tragédia da queda sob o poder de Lúcifer. O ato culminante foi a vida de JESUS CRISTO aqui na Terra, como ser humano, e Sua morte na cruz. Essa vida provou a possibilidade da obediência aos mandamentos por parte de um ser humano. A Sua morte provou a capacidade de um ser humano em se manter fiel e ter fé em DEUS, até os últimos momentos de vida.

Embora ficasse provado que era vital obedecer aos mandamentos conforme o original, satanás, por meio de agentes humanos, MESMO ASSIM, resolveu e conseguiu fazer modificações nos mandamentos, em especial, sobre a adoração a ídolos e sobre o dia de santificação, mudando o sábado para o domingo. Esse é um ponto incrível de se conseguir, mas satanás conseguiu, que bilhões de pessoas viessem a acreditar na mudança do sábado para o domingo, sendo que, o próprio Senhor JESUS CRISTO, o Senhor do sábado, sofreu terrivelmente para obedecer a esse e aos demais mandamentos. Como que num deboche de contrafação, o inimigo fez que multidões acreditassem que, logo após tamanho sofrimento, houvesse a mudança do dia santo, como se esse sofrimento fosse algo banal. A justificativa disseminada para a mudança é a ressurreição no domingo. Esse é sim, um deboche, pois logo após o enorme sofrimento pela obediência, vem a abolição da causa dessa obediência. Inadmissível! Temos que ser testemunhas da verdade contra a falsidade da mentira, em que tantos acreditam como sendo verdadeira.

A segunda coisa que a lição nos ensina é o restabelecimento completo do reino de DEUS aqui na Terra. Isso será quando não restar mais vestígio do mal causado pela ação ambiciosa de satanás, que queria o poder sobre o Universo. O processo de restauração completa do reino de DEUS na Terra se inicia com a segunda vinda do Salvador e culmina com a restauração da Terra, purificando-a do pecado, logo após a terceira vinda.

Para participarmos do sucesso garantido da restauração desse reino, devemos vigiar enquanto estivermos vivos. Cada dia devemos nos preparar para sermos guiados pelo poder do ESPÍRITO SANTO. Isso é vital pois facilmente podemos ser enredados e nos afeiçoarmos em coisas tentadoras do mundo, e nos perder pelo caminho largo de satanás.

O nosso preparo é vigiar, isto é, estar atentos para ter o conhecimento dos fatos e saber como decidir diante deles, e também nos ocupar com o ministério do anúncio da breve volta de JESUS à Terra. Essa ocupação ajudará a que outros se salvem e nos fortalecerá para que não venhamos a cair em alguma cilada que satanás está o tempo todo preparando para todo aquele que segue a JESUS.

 

  1. Quinta: Testemunhas

No estudo de hoje temos a perspectiva correta sobre o reino de DEUS, enquanto JESUS não retorna. Antes de partir, JESUS, respondendo a uma pergunta dos discípulos sobre quando seria estabelecido o reino de DEUS, disse que receberia o poder do ESPÍRITO SANTO, para testemunharem sobre esse reino ao mundo todo.

Logo, o que aprendemos dessa parte da Bíblia (Atos 1:1 a 8)? Que de alguma maneira o reino de DEUS está em nós, se tivermos o poder do ESPÍRITO SANTO. Ou seja, somos embaixadores desse reino, testemunhas e representantes autorizados a convidar outros a participarem desse reino. Enquanto a plenitude dele não se estabelece, temos as credenciais do reino, uma espécie de garantia e de direito de receber outras pessoas para participarem, conosco, desse reino. É assim que estamos no reino de DEUS, por enquanto.

Resumindo, devemos sempre estar prontos, vigiando e aguardando o cumprimento das profecias a respeito do reino de DEUS. Algumas delas são: reavivamento e reforma, recebimento de poder para a chuva serôdia e o alto clamor, conclusão da pregação do evangelho, vinda do decreto dominical, selamento, período das pragas e grandes angústias, anúncio do dia e da hora da vinda de JESUS, e, finalmente a segunda vinda. Então, estaremos fisicamente no reino de DEUS, quando saberemos o que teríamos perdido se não tivéssemos permanecido fiéis.

 

  1. Resumo e aplicação Sexta-feira, dia da preparação para o santo sábado:
  2. Síntese dos principais pontos da lição
  • Qual o foco principal?

O reino de DEUS é onde está o Rei, exercendo poder, e tendo súditos que Lhe obedecem. Desde que JESUS veio à Terra, veio como Salvador, portanto, como alguém disposto a tomar de volta o poder de satanás. Antes mesmo de ser morto na cruz, já teve seguidores, e fundava o Seu reino aqui. Assim sendo, veio para restabelecer o reino de DEUS aqui. Portanto, mesmo antes da cruz, JESUS já inaugurava o Seu reino, se bem que, na dependência de sucesso pela prova da crucificação. Se nós somos seguidores obedientes de JESUS, então pertencemos a esse reino, Ele é o nosso Rei, por isso nos amamos e somos amados, pelos outros seres humanos e por nosso Rei.

  • Quais os tópicos relevantes?

O reino de DEUS entre nós ainda não está em sua plenitude. Hoje estamos no reino da graça, digamos assim. Isto quer dizer: podemos escolher entre seguir a DEUS ou seguir o mundo, isto é, a satanás. Quando o reino de DEUS vier em Sua plenitude, com a segunda vinda de JESUS, então seremos transformados por completo, totalmente santificados (separados para a vida eterna com JESUS), para vivermos nas condições do domínio do amor. Isto deixa de ser o reino da graça para se tornar no reino da glória, que quer dizer, da perfeição.

  • Você descobriu outros pontos a acrescentar?

_________________________________________________________________________

 

  1. Que coisas importantes podemos aprender desse estudo?

Para pertencermos ao reino de DEUS é preciso optar. Há um convite vindo da parte de JESUS, do tipo: “Vinde a Mim vós que estais cansados, e Eu vos aliviarei.” Devemos aceitar esse convite, pois é de iniciativa divina. Daí em diante, perdoados, nos cabe aceitar as orientações do ESPÍRITO SANTO, obedecendo sempre a vontade de nosso Rei, que é boa para nós. Pela morte de JESUS receberemos o dom da vida eterna.

  • Que aspectos posso acrescentar a partir do meu estudo?

_________________________________________________________________________

 

  1. Que providências devemos tomar a partir desse estudo?

Devemos viver uma vida nova, separada do mundo, voltada para os requisitos do amor eterno. Isso quer dizer que nós devemos exercitar a prática de como vivem aqueles que seguem a JESUS, ou seja, amam seu próximo. Portanto, sendo assim, iremos atrás desse próximo para buscá-lo afim de que, conosco, participe do reino de DEUS.

  • O que me proponho a reforçar, se for bom, ou mudar se for mau, em minha vida?

_________________________________________________________________________

 

  1. Comentário de Ellen G. White

“”Todas essas coisas”, disse Jesus, “os gentios do mundo buscam.” Luc. 12:30. “Vosso Pai celestial bem sabe que necessitais de todas essas coisas; mas buscai primeiro o reino de Deus, e a Sua justiça, e todas essas coisas vos serão acrescentadas.” Mat. 6:32 e 33. Eu vos vim revelar o reino de amor e de justiça e paz. Abri o coração para receberdes este reino, e tornai o servir a esse reino o vosso principal interesse. Conquanto seja um reino espiritual, não temais que vossas necessidades quanto a esta vida não sejam consideradas. Se vos entregais ao serviço de Deus, Aquele que tem todo o poder no Céu e na Terra proverá o que necessitardes” (O Maior Discurso de CRISTO, 99).

 

  1. Conclusão geral

“Quando o nosso coração estiver todo inflamado de amor por Jesus e pelas pessoas por quem Ele morreu, o êxito acompanhará os nossos esforços. … Pergunte cada qual: … Não posso ser o meio de salvar alguém para o reino de Deus? Necessitamos das profundas atuações do Espírito de Deus em nosso coração, para que não somente sejamos capazes de assegurar as vestiduras brancas para nós mesmos, mas influenciemos a outros de tal modo que os seus nomes sejam inscritos no livro da vida para nunca serem apagados” (Exaltai-O, MM 1992, 397).

  • Qual é o ponto mais relevante a que cheguei com este estudo?

_________________________________________________________________________

 

Assista o comentário clicando aqui.

Vídeos sobre capítulos proféticos da Bíblia, em linguagem simples
Daniel 2 Daniel 3 Daniel 7 Daniel 8 Daniel 9 Daniel 12 Apoc. 12
Apoc. 13 1ªp Apoc. 13 2ªp Apoc. 14 Pragas 1ª p

(Apoc. 15, 16)

Pragas 2ªp Armagedom Pragas 3ªp

Armagedom

Os chifres
A igreja verdadeira O decreto dominical O alfa e o ômega Como é fácil enganar!      

 

 

estudado e escrito entre   01 e 07/05/2015

revisado por Jair Bezerra

 

 

 

 

Declaração do professor Sikberto R. Marks

O Prof. Sikberto Renaldo Marks orienta-se pelos princípios denominacionais da Igreja Adventista do Sétimo Dia e suas instituições oficiais, crê na condução por parte de CRISTO como o comandante superior da igreja e de Seus servos aqui na Terra. Discorda de todas as publicações, pela internet ou por outros meios, que denigrem a imagem da igreja da Bíblia e em nada contribuem para que pessoas sejam estimuladas ao caminho da salvação. O professor ratifica a sua fé na integralidade da Bíblia como a Palavra de DEUS, e no Espírito de Profecia como um conjunto de orientações seguras à compreensão da vontade de DEUS apresentada por elas. E aceita também a superioridade da Bíblia como a verdade de DEUS e texto acima de todos os demais escritos sobre assuntos religiosos. Entende que há servos sinceros e fiéis de DEUS em todas as igrejas que no final dos tempos se reunirão em um só povo e serão salvos por JESUS em Sua segunda vinda a este mundo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *