Lição 2 – Dos ouvidos aos pés

Print Friendly, PDF & Email

Lições da Escola Sabatina Mundial – Estudos do Primeiro Trimestre de 2015

Tema geral do trimestre: Provérbios

Lição 2 – Dos ouvidos aos pés

Semana de   3 a 10 de janeiro

Comentário auxiliar elaborado por Sikberto Renaldo Marks, professor titular no curso de Administração de Empresas da Universidade Regional do Noroeste do Estado do Rio Grande do Sul – UNIJUÍ (Ijuí – RS)

Este comentário é meramente complementar ao estudo da lição original

www.cristoembrevevira.com marks@unijui.edu.br – Fone/fax: (55) 3332.4868

Ijuí – Rio Grande do Sul, Brasil

 

Verso para memorizar: “Pondera a vereda de teus pés, e todos os teus caminhos sejam retos. Não declines nem para a direita nem para a esquerda; retira o teu pé do mal” (Prov. 4:26, 27).

 

Introdução de sábado à tarde

Atualmente temos muitas possibilidades de escolhas para fazer. Há duas categorias de escolhas que devemos ponderar. Na primeira, podemos escolher duas ou mais alternativas, e todas elas são boas, não prejudicam nossa vida. Na segunda, há pelo menos uma possibilidade de escolha prejudicial.

Por exemplo, se for escolher entre vários programas de férias. Pode ter, digamos, cinco escolhas. Tem que optar por uma, e nenhuma dessas escolhas é prejudicial aos seus princípios de vida. Como exemplo da segunda possibilidade, pode ter três escolhas de almoço. Porém, uma delas, é um assado de carne de porco. Só as outras duas são recomendáveis; uma delas terá que rejeitar por princípio de vida saudável.

Pois bem, vem aumentando as possibilidades de escolhas negativas, as que devemos declinar. Vamos fazer uma pequena lista delas, mas seria bom que os professores dessem aos alunos a possibilidade de aumentá-la.

  • Consumo de drogas;
  • Comer muita carne (já é hora de não comer nenhuma carne);
  • Frequentar cinema, futebol, determinados espetáculos, etc.;
  • Tatuar-se (exceto aqueles que se convertem já tatuados);
  • Não receber bem os visitantes da igreja, tratá-los com indiferença ou desprezo;
  • Deixar o estudo da lição da Escola Sabatina e leitura da Bíblia em segundo plano;
  • Andar em excesso de velocidade nas estradas (daí ajuda orar?);
  • Exibir-se por diversas maneiras;
  • Lutar por determinados cargos na igreja;
  • Ir dormir tarde, assistindo muitos programas na televisão madrugada a dentro;
  • Assistir Big Brother ou outros lixos de programas;
  • Dormir sábado toda a tarde, mas passar o sábado à noite em claro;
  • Relaxar nos exercícios físicos pela saúde;

E assim por diante. Poderíamos elaborar uma lista enorme aqui. O certo é que temos sempre, diante de nós, escolhas para fazer. E muitas opções certamente deveremos evitar. Portanto, precisamos cultivar a sabedoria para que, por meio dela, o ESPÍRITO SANTO nos guie quanto a capacidade de distinção entre o certo e o errado. Precisamos ter em mente que DEUS dirige nossa vida respeitando nossa vontade, ou seja, Ele nos dirige por meio dos princípios de vida (sabedoria) que decidimos adotar como nosso conteúdo de caráter. Assim sendo, devemos todos os dias alimentar nossa mente com conhecimento do bem, vindo de DEUS, para que Ele utilize esse conhecimento para nos dirigir, e nos capacitar a tomarmos boas decisões, que nos levem pelo caminho da vida eterna.

 

  1. Primeiro dia: Ouçam, filhos!

Algumas perguntas: de onde vem o conhecimento científico? Vem de estudar a natureza. De onde vem o conhecimento moral? Vem de estudar a Bíblia. De onde vem o conhecimento emocional? Vem de estudar os comportamentos das pessoas. E de onde vem a sabedoria? São necessárias duas estratégias para obter sabedoria. A primeira é estudar os princípios estabelecidos por DEUS para as pessoas viverem. Já sabemos até demais que o principal desses princípios é o amor, a essência da Lei de DEUS. E há uma segunda estratégia para se obter sabedoria: DEUS é quem ensina, ou melhor, mais especificamente, o ESPÍRITO SANTO, ou seja, o Consolador, o substituto de JESUS aqui conosco.

Como isso funciona? Precisamos pesquisar na Bíblia, onde estão as fontes da sabedoria. Como faremos nesse trimestre, o livro de Provérbios é uma dessas fontes. Mas há outras na Bíblia, por exemplo, as palavras pronunciadas por JESUS CRISTO. Isso devemos estudar, ou, ler, meditar, orar, debater, retornar ao assunto, fazer esquemas, etc., tudo para assimilar melhor. E necessitamos ser humildes e orar, pois somente estudar nos levará à obtenção de um conhecimento meramente acadêmico da sabedoria, mas dificilmente nos ajudará a viver o que a sabedoria recomenda. Se formos humildes, o ESPÍRITO SANTO, nos irá transformando à medida em que formos aprendendo sobre a sabedoria, e então seremos pessoas diferentes, isto é, sábias.

São os pais que primeiro devem ensinar sobre a sabedoria aos filhos, sempre tendo ao lado o poderoso ESPÍRITO SANTO. E os filhos devem querer aprender isso, pois o ensino de qualquer coisa a uma mente inerte não transforma nada, ou seja, não educa essa mente. As crianças, no lar, devem aprender sobre a sabedoria e aprender a independência espiritual, isso quer dizer, querer e saber buscar a DEUS por iniciativa própria. É isso que quer dizer Prov. 22:6 “ensina a criança no caminho em que deve andar, e ainda quando for velho não se desviará dele.” Resumindo, a busca da sabedoria é sinônimo de busca a DEUS.

“Com esta lição diante de nós, escondamo-nos em Cristo. Ele é a fonte de toda sabedoria, de toda inteligência, de todo poder. Contemplai na cruz de Cristo a garantia única de nossa salvação. Contemplai o Salvador dando Sua vida por nós, para que pudéssemos ser cristãos. Os que se esforçam por levar a vida de um cristão estão batalhando contra a mentira do diabo. Podemos duvidar do resultado deste conflito? Deus vive, Deus reina e diariamente está operando Seus milagres. “Os que são de Cristo Jesus crucificaram a carne, com as suas paixões e concupiscências.” Gál. 5:24. Diante do mundo e do universo celestial eles evidenciam estarem procurando pôr em prática as palavras: “Tudo que é verdadeiro, tudo que é respeitável, tudo que é justo, tudo que é puro, tudo que é amável, tudo que é de boa fama, … seja isso o que ocupe o vosso pensamento.” Filip. 4:8.

“Amor, alegria, paz, longanimidade, benignidade, bondade, fé, mansidão, temperança – são estes os frutos da árvore cristã” (Este Dia Com DEUS, MM 1980, 285). Temos que estudar sobre a sabedoria, mas é DEUS quem nos torna sábios!

 

 

 

  1. Segunda: Proteja sua família

O capítulo 5 de Provérbios nos dá duas orientações de como evitar ter problemas no lar. A Bíblia muitas vezes resume as coisas em orientações bem simples, mas que são poderosas para soluções permanentes. É o caso, por exemplo, dos Dez Mandamentos, que são só dez orientações em forma de princípios, que se resumem em duas orientações gerais, amar a DEUS e amar o próximo, que por sua vez se resumem em um único princípio universal, o princípio do amor.

Na família, o capítulo mencionado de Provérbios orienta que devemos ter grande cuidado sobre como falamos e o que dizemos. O tom da voz pode ser amável como pode ser rude e ameaçador. A sabedoria nos dará a capacidade de saber quando falamos em tom inadequado, assim como quando pronunciamos palavras ofensivas. Um casal que cuida nesse sentido, dificilmente terá problemas de relacionamento, e se tiver, os resolverá com calma e em clima pacífico.

A segunda recomendação bem prática e eficaz é que se evitem outras pessoas que possam criar problemas para o lar. Há várias modalidades de problemas. Uma delas pode ser uma pessoa, homem ou mulher, que queira seduzir um dos cônjuges que forma o casal, para ficar com ele. O sentimento é algo poderoso, portanto, jamais devemos alimentar sentimentos que atentem contra a harmonia do lar e contra o amor entre o casal. Não se deve ficar pensando nesse assunto, ele deve ser imediatamente enfrentado com oração, e ser definitivamente derrotado.

Mas também há as pessoas que trazem intrigas para dentro do lar. Muitas vezes são parentes, por exemplo, a sogra ou o sogro, ou tios e tias, etc. O que diz Provérbios? Evite-se essas pessoas. Ou seja, hoje temos o dito popular bem adequado: ‘mantenha distância’. Não se está aqui dizendo que jamais deveremos falar com tais pessoas, mas que devemos não considerar algumas coisas do que elas falam, e de fato, não ter muito contato com elas.

“As mães se acham sob o terno cuidado dos anjos celestes. Quão interessadamente bate o Senhor Jesus à porta de famílias em que há criancinhas a serem educadas e preparadas! Quão ternamente observa Ele o interesse das mães; e quão triste Se sente ao ver crianças negligenciadas! … No lar são formados os caracteres; os seres humanos são moldados e afeiçoados para serem uma bênção ou uma maldição. À mãe confiou Deus os membros mais novos da família ao chegarem eles ao nosso mundo fracos e desamparados. A sabedoria infinita e o infinito amor não confia esse delicado encargo, tão pleno de resultados eternos, aos pais, cheios de planos de negócios e cuidados. O coração feminino é cheio de paciência e amor, se essa mulher entregou o coração a Deus. Ela deve cooperar com Deus e seu marido no educar as preciosas vidas a ela confiadas para crescerem em Cristo Jesus. E o pai, apoiando-se na graça de Deus, deve assumir a sagrada responsabilidade que repousa sobre ele como o marido” (Para Conhecê-Lo, MM 1965, 39).

 

  1. Terça: Proteja sua amizade

Vamos lá, analisar o estudo de hoje. Proteger nossa amizade, e também em muitos casos, nos protegermos dos amigos. Pois, há, como se diz, amigos e amigos, ou seja, há amigos que só se mostram assim na normalidade, mas a qualquer momento podem se tornar traiçoeiros, e há amigos melhores que irmãos. Nem sempre é fácil avaliar que tipo de amigos realmente temos. O coitado do filho pródigo teve muitos amigos enquanto estava bem de dinheiro, porém, quando sua fartura terminou, os amigos se foram, e ele não pôde contar com algum apoio, o que o levou a passar necessidades.

Devemos ser sábios, e cultivar boas amizades. Como se faz isso? Cuidado com os amigos! Devemos viver sempre os princípios de vida que JESUS vivia, o amor autêntico, e também a prudência realística. Isso, em si, afastará os amigos traiçoeiros, aqueles que só são amigos quando tudo vai bem.

Com frequência lembro do verso bíblico que diz que não devemos atirar pérolas aos porcos. Como esse verso é realista! Há amigos que são tão ingênuos que a estes não se deve dizer nada sobre certas realidades que precisam ser avaliadas. Essas pessoas apenas compreendem mal o que dizemos, e nos julgam de modo errado. Elas nos condenam bem nos pontos em que nos deveriam, se fossem sábias, nos apoiar. Isso acontece com frequência na igreja. Quando percebemos algo que deveria mudar, cuidado com quem iremos tratar o assunto, pois sempre há aqueles que jamais percebem necessidade de mudança, e quando alguém apresenta um assunto assim, o veem como uma pessoa suspeita e subversiva.

Outros amigos dos quais nos devemos cuidar são os que pedem dinheiro emprestado. Às vezes são pessoas endividadas e que não cuidam de seus compromissos financeiros. Estas pessoas são descontroladas, e facilmente se apertam por falta de recursos. Não estamos aqui falando daqueles que se veem sem dinheiro por causa de doença ou de fato fortuito. Falamos de pessoas que nunca se preocupam em acumular algum capital para eventualidades futuras, sempre gastam tudo antes de receberem, por meio de longas prestações feitas em compras no comércio.

Conheço vários casos assim. Um vizinho nosso perdeu sua empresa e sua casa, por ter avalizado um empréstimo a um desses amigos, parente, que aventurou numa empresa revendedora de automóveis, e faliu, fugindo depois. Outro, viajante, que tinha um bom automóvel para o seu trabalho, certo dia apareceu com um carro velho e bem usado. Ele havia avalizado um empréstimo a um amigo que também não pagou, e depois, deixou de ser amigo, inclusive fazendo ameaças contra a vida de quem gentilmente emprestou. Ele se viu forçado a vender seu automóvel novo para pagar o que o seu ‘amigo’ devia, e não pagava. Perdeu o automóvel e o amigo, para sempre.

Devemos ser prontos a ajudar as pessoas, em suas necessidades. Muitas vezes isso implica em emprestar dinheiro. Mas o que não devemos, nem precisamos, é ajudar quem está afundando financeiramente com o risco de nós afundarmos juntos. Assim como ninguém de nós deve casar-se com uma pessoa para convertê-la ao Senhor. Devemos ser mansos como as pombas, mas prudentes como as serpentes. Minha esposa e eu, antes de casarmos, fizemos um pacto que jamais rompemos. Não avalizamos nada a ninguém, e não emprestamos grandes somas. É um pacto de proteção a nós mesmos, embora já tenhamos ajudado pessoas financeiramente, sem pedir de volta, em vários casos, mas sempre dentro do razoável. Jamais emprestaremos com risco de nossa própria estabilidade financeira. Há histórias suficientes da realidade diária para nos alertar sobre esse tipo de perigo. Uma prática bem comum é uma pessoa emprestar a outra o cartão de crédito, para que faça compras. Também conheço histórias de fracassos por essa via. Prudência, é o que DEUS nos orienta por meio de Provérbios.

 

  1. Quarta: Proteja seu trabalho

A formiga, pela providência divina, ensina a nós, seres humanos racionais, lições maravilhosas. A formiga não planeja, é evidente; é um minúsculo inseto sem capacidade de raciocínio. Porém, DEUS a dotou de uma capacidade de previdência que muitos seres humanos precisariam aprender. Ela trabalha durante o verão, e durante todos os dias quentes, para no inverno ou nos dias em que estiver chovendo, tenha provisão para si, para sua prole, e sobreviver sem problemas. Ela armazena bem mais que o necessário, e trabalha arduamente para não passar fome.

É uma lição para aqueles seres humanos preguiçosos, que deixam tudo para depois, ou que fazem mal feito, ou nem fazem alguma coisa. Há pessoas assim, e conheço algumas. Por exemplo, sei de um senhor, casado, e que depende de sua esposa para o sustento, pois ele de fato, como dizem, nada faz. Fica sempre em casa, enquanto a esposa trabalha duro pelo sustento.

Mas a prática da formiga é também uma lição para muitos brasileiros, que costumam comprar em prestações, e se endividam demais. Ainda esta semana vi na televisão as renegociações de pessoas muito endividadas, e que conseguiram renegociar prazos e também valores. Ainda com minha esposa comentamos que isso nem é justo, pois quem paga pontualmente nunca se beneficia com esses descontos especiais. Em nosso país vale a pena se endividar, se olharmos por essa ótica. Porém, se olharmos pela ótica do verdadeiro cristão, nunca nos deveremos endividar acima do possível de pagar com facilidade. O que devemos fazer, é ir guardando cada mês um pouco, para no futuro, como a formiga ensina, dispor para qualquer eventualidade, ou para fazer alguma aquisição importante.

A lição da formiga é importante para os que gastam à toa, os compradores compulsivos ou patológicos. São pessoas que compram demais. Conheço uma pessoa que possui uma coleção de mais de 400 pares de sapatos e uma quantidade parecida de bolsas. Outros compram tudo o que tem desconto ou que esteja em promoção. Há também os que gastam em jogos de azar, querendo levar vantagem. Outros ainda são escravos da gastança destemperada, que todo dia estão comprando alguma coisa inútil para dentro da casa. Também há os que compram artigos de marca muito cara, só para aparecer e se mostrar aos amigos. Há também os gananciosos, que caem facilmente nas conversas dos vigaristas, e assim perdem dinheiro. Por exemplo, tempos atrás, um casal fez um ritual de proteção contra doenças em sua casa, por uns duzentos reais, algo inútil e sem sentido. A lição da formiga nos ensina a respeito de todas as situações da vida moderna, que devemos nos proteger.

Também é uma lição para os que costumam se endividar demais. Segundo o IBGE, mais de 50% das famílias brasileiras estão endividadas, porém, nem todas com dívidas muito grandes. São 20% que tem conta atrasada, e uma em cada dez famílias está com dívidas maiores que sua possibilidade de pagamento, que precisa de uma ajuda de fora. Nós, do povo de DEUS, devemos ser exemplos nesse sentido.

 

  1. Quinta: Proteja a si mesmo

As coisas más ameaçam tudo o que existe nesse planeta, a nós mesmos, e nos tornamos ameaça aos nossos semelhantes, também à natureza, e tudo onde possamos alcançar. Nós, pecadores, somos um perigo a tudo onde possamos influir. Tudo o mais teria que se cuidar de nós.

Vamos a uns exemplos. Um bêbado estraga a sua saúde, se dirigir pode causar acidentes, em família só causa problemas, no emprego outro problema, e assim por diante. Um mentiroso, da mesma forma. Quem é ladrão, também não é diferente. Os corruptos, corroem as finanças dos bons e da nação.

Assim como as coisas boas influem positivamente, as coisas ruins influem negativamente, e sempre em tudo onde sua abrangência alcança. Portanto, mais que os outros seres de outros lugares do Universo, que são perfeitos porque não foram afetados pelo pecado, nós precisamos ser guiados pelo ESPÍRITO SANTO, pois somos frágeis na capacidade de pensar e fazer o bem, mas para fazer o mal, temos uma propensão natural, por herança genética.

Precisamos do poder de DEUS para cuidar de nossos pensamentos. Os pensamentos são reflexões da mente, e com o tempo se tornam hábitos de modo de pensar. Bons pensamentos resultam em bons hábitos; maus pensamentos, ao contrário, resultam em maus hábitos. Os maus pensamentos com o tempo, arraigados, firmados na mente, facilmente se transformam e planos ou desejos. E os planos, tornam-se mais facilmente ainda em ações. Esse é o caminho que a lição ensina, e infelizmente, é a mais pura realidade.

Portanto, qual é o segredo? Não se demorar nos maus pensamentos. Mas isso é impossível para nós, pecadores, que por natureza, gostamos dos maus pensamentos, e não nos atraem os bons pensamentos. Sendo assim, precisamos sempre recorrer a DEUS, para que com o poder dEle, possamos nos afastar desses pensamentos. Isso realmente funciona, ou seja, quando pedimos a DEUS socorro para que nos afaste dos maus pensamentos, Ele entra em ação, e a situação se reverte. Mas, possivelmente, como somos muito frágeis, necessitaremos pedir socorro a DEUS a cada pouco. Ao menos deveremos proceder assim enquanto um mau pensamento específico nos tiver dominando. Não é que DEUS deixe de nos socorrer, é que em nós o desejo de nutrir esse ou aquele pensamento retorna, e procura subjugar o que existir de vontade de rechaçá-lo.

 

 

  1. Resumo e aplicação – Sexta-feira, dia da preparação para o santo sábado:
  2. Síntese dos principais pontos da lição
  • Qual o foco principal?

Só seremos sábios se DEUS estiver conosco, se buscarmos dEle o conhecimento eterno e a correspondente sabedoria que orienta a vida. A única fonte de sabedoria é o Criador de todas as coisas. Ele fez tudo com sabedoria, isto é, tudo está em equilíbrio, tudo se respeita, o Universo é uma maravilha de amor em ação, portanto, é Ele quem nos pode orientar. Isso implica que todos os dias vamos a DEUS para pedir de Sua sabedoria.

  • Quais os tópicos relevantes?

Sem a sabedoria do alto, nos atrapalharemos em tudo aqui na Terra. Falharemos muitas vezes, mesmo querendo acertar. Teremos a visão das coisas muito deturpada. Seremos fortemente influenciados pela astúcia do mundo, e ainda acharemos que isso é muito positivo. Foi assim que pensaram grandes homens do passado, e falharam fragorosamente, como aconteceu com Salomão, Sansão e Saul.

  • Você descobriu outros pontos a acrescentar?

_________________________________________________________________________

 

  1. Que coisas importantes podemos aprender desse estudo?

Satanás constrói um sistema de bloqueios em nossa mente. Com isso, sabemos muitas vezes o que é correto, porém, mesmo assim, fazemos o que é errado, porque entendemos ser o melhor caminho. Somos levados a pensar que em certos erros, que não mais vemos como erros, podemos influenciar melhor as pessoas de fora da igreja, e salvá-las para a vida eterna. Passamos a gostar de copiar do mundo, e nos maravilhamos com isso.

  • Que aspectos posso acrescentar a partir do meu estudo?

_________________________________________________________________________

 

  1. Que providências devemos tomar a partir desse estudo?

É a busca da autenticidade, da fidedignidade. Devemos procurar, com o poder do alto, com humildade e com dedicação, fazer sempre a vontade DEUS, que ela é superior, infinitamente correta. Afinal, o nosso mundo, nesses dias, é o mais corrupto que já houve na história da humanidade.

  • O que me proponho a reforçar, se for bom, ou mudar se for mau, em minha vida?

_________________________________________________________________________

 

  1. Comentário de Ellen G. White

“Se o obreiro humano andar em toda humildade de mente, olhando para Deus, nEle confiando, operando sua própria salvação com temor e tremor, o Senhor cooperará com ele. É Deus que opera em nós para fazer Sua vontade em benefício da glória de Seu próprio nome. Ele concederá Sua sabedoria e Seu divino poder a todos que estão fazendo Seu serviço. Ele faz Seu representante o humilde e confiante servo (aquele que não se exalta e se conceitua mais alto do que deveria). A vida de tal indivíduo será dedicada a Deus como um sacrifício vivo. …” (Olhando Para o Alto, MM 1983, 237).

 

  1. Conclusão geral

“A natureza e a Revelação, ambas dão testemunho do amor de Deus. Nosso Pai celeste é a fonte de vida, de sabedoria e de felicidade. Contemplai as belas e maravilhosas obras da natureza. Considerai a sua admirável adaptação às necessidades e à felicidade, não só do homem, mas de todas as criaturas viventes. O sol e a chuva, que alegram e refrigeram a terra; as colinas, e mares e planícies – tudo nos fala do amor de quem tudo criou. É Deus quem supre as necessidades cotidianas de todas as Suas criaturas, como tão belamente o exprime o salmista nestas palavras:

“Os olhos de todos esperam em Ti,

E Tu lhes dás o seu mantimento a seu tempo.

Abres a mão

E satisfazes os desejos de todos os viventes.” Sal. 145:15 e 16.

Deus criou o homem perfeitamente santo e feliz; e a formosa Terra, ao sair das mãos do Criador, não apresentava nenhum vestígio de decadência ou sombra de maldição. Foi a transgressão da lei de Deus – a lei do amor – que trouxe sofrimento e morte. Contudo, mesmo em meio dos sofrimentos que resultam do pecado, revela-se ainda o amor de Deus” (Caminho a CRISTO, 9).

 

  • Qual é o ponto mais relevante a que cheguei com este estudo?

_________________________________________________________________________

 

Assista o comentário clicando aqui.

Vídeos sobre capítulos proféticos da Bíblia, em linguagem simples
Daniel 2 Daniel 3 Daniel 7 Daniel 8 Daniel 9 Daniel 12 Apoc. 12
Apoc. 13 1ªp Apoc. 13 2ªp Apoc. 14 Pragas 1ª p

(Apoc. 15, 16)

Pragas 2ªp Armagedom Pragas 3ªp

Armagedom

Os chifres
A igreja verdadeira O decreto dominical O alfa e o ômega Como é fácil enganar!

 

 

estudado e escrito entre   28/11 e 04/12/2014

revisado por Jair Bezerra

 

 

 

 

Declaração do professor Sikberto R. Marks

O Prof. Sikberto Renaldo Marks orienta-se pelos princípios denominacionais da Igreja Adventista do Sétimo Dia e suas instituições oficiais, crê na condução por parte de CRISTO como o comandante superior da igreja e de Seus servos aqui na Terra. Discorda de todas as publicações, pela internet ou por outros meios, que denigrem a imagem da igreja da Bíblia e em nada contribuem para que pessoas sejam estimuladas ao caminho da salvação. O professor ratifica a sua fé na integralidade da Bíblia como a Palavra de DEUS, e no Espírito de Profecia como um conjunto de orientações seguras à compreensão da vontade de DEUS apresentada por elas. E aceita também a superioridade da Bíblia como a verdade de DEUS e texto acima de todos os demais escritos sobre assuntos religiosos. Entende que há servos sinceros e fiéis de DEUS em todas as igrejas que no final dos tempos se reunirão em um só povo e serão salvos por JESUS em Sua segunda vinda a este mundo.

10 comments for “Lição 2 – Dos ouvidos aos pés

  1. Luis B. Gonzalez
    Janeiro 3, 2015 at 2:22 pm

    Saludos. Donde puedo conseguir sus comentarios en español. Han sido de gran bendición para mi en el estudio y preparacion de mi clase de escuela sabática. Dios le bendiga.

    • Sikberto Marks
      Janeiro 15, 2015 at 2:06 pm

      Pois infelizmente, os que faziam as traduções, desistiram, dá muito trabalho. Estou em busca de outros tradutores, mas está difícil.

  2. Luis B. Gonzalez
    Janeiro 3, 2015 at 2:22 pm

    Saludos. Donde puedo conseguir sus comentarios en español. Han sido de gran bendición para mi en el estudio y preparacion de mi clase de escuela sabática. Dios le bendiga.

    • Sikberto Marks
      Janeiro 15, 2015 at 2:06 pm

      Pois infelizmente, os que faziam as traduções, desistiram, dá muito trabalho. Estou em busca de outros tradutores, mas está difícil.

  3. João Nadoti Neto
    Janeiro 4, 2015 at 12:21 pm

    Boa tarde! Que Deus ilumini o Srº por todos os comentários os quais são escrito pelo sr. tenho a certeza que Ele está na direção da vida do sr. e dos seus familiares, Bom Ano Novo a todos os seus entes queridos. abs

    • Sikberto Marks
      Janeiro 15, 2015 at 2:05 pm

      Muito obrigado, meu irmão!

  4. Araceli
    Janeiro 6, 2015 at 2:03 am

    Porque no se traduce al español?

    • Sikberto Marks
      Janeiro 15, 2015 at 2:05 pm

      Pois infelizmente, os que faziam as traduções, desistiram, dá muito trabalho. Estou em busca de outros tradutores, mas está difícil.

  5. Liliana García
    Janeiro 8, 2015 at 11:56 am

    Estos comentarios son excelentes, serían más útiles si los publicaran en español para beneficiar a más personas. Gracias profesor Sikberto, que Dios lo bendiga en este bonito ministerio.

    • Sikberto Marks
      Janeiro 15, 2015 at 2:04 pm

      Pois infelizmente, os que faziam as traduções, desistiram, dá muito trabalho. Estou em busca de outros tradutores, mas está difícil.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *