Orientações práticas sobre os enfeites

Print Friendly, PDF & Email

O QUE DEUS PENSA SOBRE OS ENFEITES?

 

Juizes 8:24Disse-lhes mais Gideão: Um pedido vos farei: dai-me vós, cada um as argolas do seu despojo (porque tinham argolas de ouro, pois eram ismaelitas).

 

Estamos notando aqui que os ismaelitas (não os israelitas, povo de DEUS), eram identificados por argolas de ouro que costumavam usar.

 

Ao examinarmos a Bíblia, notamos que o uso de adornos (brincos, pulseiras, colares, anéis, etc…) é um costume vindo dos povos pagãos, ou seja, não seguidores do DEUS de Israel. Quando nos é relatado a respeito do povo judeu usando esses adornos, sempre nos é passada a informação de ser essa uma influência maléfica que contaminou o povo de DEUS.

 

Êxodo 12: 35 e 38 – “Fizeram, pois, os filhos de Israel conforme à palavra de Moisés, e pediram aos egípcios jóias de prata, e jóias de ouro, e roupas. E subiu também com eles muita mistura de gente, e ovelhas, e bois, uma grande quantidade de gado.”

 

Dentre a multidão de judeus que saiu liberto do Egito, havia uma mistura de raças, e, além disso, os judeus não saíram do Egito sem antes pedir que lhes fosse dado objetos de ouro e prata. Que objetos seriam esses?

 

Infelizmente a permanência no Egito por mais de 400 anos, fez com que o povo judeu sofresse forte influência dos costumes egípcios, e, dentre os maus hábitos que os influenciou estavam o consumo exagerado de carnes, a idolatria e, sem dúvida nenhuma o uso de jóias e pinturas.

 

Moises subiu ao monte Sinai para ter um longo encontro com DEUS. Não suportando a demora, o povo decide, então, tomar algumas decisões no acampamento.

 

Êxodo 32:1 – “Mas vendo o povo que Moisés tardava em descer do monte, acercou-se de Arão, e disse-lhe: Levanta-te, faze-nos deuses, que vão adiante de nós;”

 

Arão, faça-nos deuses. Mas, quem é feito por quem, afinal. DEUS é quem nos fez ou somos nós que podemos fazer um deus? Como a idolatria faz diminuir a soberana posição de DEUS, reduzindo-O a uma imóvel estrutura. Mas, de onde veio o material para construir esse ídolo?

 

Êxodo 32:2 – “E Arão lhes disse: Arrancai os pendentes de ouro, que estão nas orelhas de vossas mulheres, e de vossos filhos, e de vossas filhas, e trazei-mos.”

 

Do ouro e da prata que estavam na orelha das mulheres, dos filhos e filhas. Era só mulheres que estavam usando brincos? Não, também homens. Em que esses adornos se tornaram? Um ídolo. O que é um ídolo? Algo que esteja ocupando o lugar de DEUS. Você trocaria DEUS por um brinco? Pois é para essa importante questão que DEUS quer chamar sua atenção. A respeito dessa flagrante apostasia, que declarou DEUS a Moises?

 

Êxodo  32:33 – “Então disse o SENHOR a Moisés: Aquele que pecar contra mim, a este riscarei do meu livro.”

 

Êxodo 33:3 – “…porque eu não subirei no meio de ti, porquanto és povo de dura cerviz, para que te não consuma eu no caminho.”

 

De que tipo de pecado DEUS está falando aqui? A idolatria, evidentemente, porém, não devemos fechar os olhos para a lição que DEUS quer nos dar, de que os brincos (e aí poderia se incluir qualquer adorno) foram a matéria prima para o ídolo, por tanto, é um instrumento que fará você desviar sua atenção de DEUS.

 

Quando o povo soube o que DEUS desejava fazer com eles, que reação ele teve?

 

Êxodo 33:4  – “E, ouvindo o povo esta má notícia, pranteou-se e ninguém pôs sobre si os seus atavios.”

 

O povo pôs-se a chorar, pois o Senhor disse que não andaria mais no meio deles. E o que o povo entendeu ser o motivo de DEUS não mais andar no meio deles? “…nenhum deles vestiu os seus atavios.” – Aqui está, claramente declarado o que estava afastando DEUS daquele povo: Os atavios – adornos, ou seja, brincos, pulseiras, etc

 

O amor que Moisés tinha por aquele povo o levou a interceder por eles diante de DEUS, e DEUS, misericordiosamente, atendeu as súplicas de Moisés. DEUS pede, então, que o povo se reconsagrasse com o Seu DEUS.  O que Ele pede para o povo fazer ?

 

Êxodo 33:5 – “Porquanto o SENHOR tinha dito a Moisés: Dize aos filhos de Israel: És povo de dura cerviz; se por um momento subir no meio de ti, te consumirei; porém agora tira os teus atavios, para que eu saiba o que te hei de fazer.”

 

Vocês terão que escolher: Ou tiram do meio de vocês, essa ofensiva prática de usar esses enfeites, ou, então, Eu é quem não estarei mais no meio de vocês.

 

Por que essa prática é tão grave assim? Porque o uso de enfeites está diretamente ligado com a “egolatria” – Ou seja, adoração ao eu. Desejo de chamar a atenção para si, ou ser o centro das atenções. Além disso, quem usa esses enfeites põem em dúvida essas Palavras de DEUS:

 

Gênesis 1:31 – “E viu Deus tudo quanto tinha feito, e eis que era muito bom; e foi a tarde e a manhã, o dia sexto.”

 

Tudo quanto criou DEUS, dizia Ele: “Eis que era bom!”  Porém, ao criar os seres humanos, homem e mulher, declarou o seguinte: “Eis que era muito bom!” – DEUS não criou a mulher com unhas vermelhas ou negras; nem com brincos ou colares; nem com figuras estranhas desenhadas pelo corpo; etc. Bem, quando passo a fazer uso desses enfeites, não estou eu declarando que o que DEUS fizera não foi tão perfeito assim, e que precisa de uma ajudinha, ou de uns retoquesinhos?

 

O que deveria abrilhantar mais ainda o homem e a mulher criados perfeitos por DEUS?

 

I Timóteo 2: 9 e 10 – “Que do mesmo modo as mulheres se ataviem em traje honesto, com pudor e modéstia, não com tranças, ou com ouro, ou pérolas, ou vestidos preciosos, Mas (como convém a mulheres que fazem profissão de servir a Deus) com boas obras.”

 

Não ouro, prata ou diamante, mas com boas obras. Por que com boas obras? Porque boas obras é uma manifestação evidente da presença de DEUS na sua vida, e é justamente esse o maior tesouro, o mais precioso adorno que podemos e devemos apresentar ao mundo. “E disse Pedro: Não tenho prata nem ouro; mas o que tenho isso te dou. Em nome de Jesus Cristo, o Nazareno, levanta-te e anda.” (Atos 3:6) – O brincos, pulseiras, pinturas ou tatuagens poderão fazer em favor dos necessitados?

 

Há uma outra orientação que também necessitamos considerar .

 

Gênesis 35:1 à 4 – “Depois disse Deus a Jacó: Levanta-te, sobe a Betel, e habita ali; e faze ali um altar ao Deus que te apareceu, quando fugiste da face de Esaú teu irmão. Então disse Jacó à sua família, e a todos os que com ele estavam: Tirai os deuses estranhos, que há no meio de vós, e purificai-vos, e mudai as vossas vestes. E levantemo-nos, e subamos a Betel; e ali farei um altar ao Deus que me respondeu no dia da minha angústia, e que foi comigo no caminho que tenho andado. Então deram a Jacó todos os deuses estranhos, que tinham em suas mãos, e as arrecadas que estavam em suas orelhas; e Jacó os escondeu debaixo do carvalho que está junto a Siquém.”

 

Aqui, além de requerer o abandono dos enfeites, DEUS também dá uma orientação bem específica: “..mudai as vossas vestes…” – A roupa que uso pode fazer diferença em minha vida espiritual? Sim. Segundo os princípios que estamos estudando aqui, que tipo de roupas se deve abandonar? Aquelas roupas que estão chamando a atenção para o eu. Roupas curtas e decotadas, justas, transparentes, muito enfeitadas, etc. Entendam que se eu insistir em usar esse tipo de roupa, estarei criando uma barreira de separação entre mim e DEUS.  A situação é bem assim: Teremos que escolher entre ficar com DEUS ou ficar com as roupas impróprias. Os dois não poderemos ter.

 

 

Vale ressaltar que Deus, para ilustrar a igreja verdadeira e as falsas, usa o símbolo de duas mulheres, note:

 

II Corintios 11:2 – “Porque estou zeloso de vós com zelo de Deus; porque vos tenho preparado para vos apresentar como uma virgem pura a um marido, a saber, a Cristo.”

 

Apocalipse 17:1 e 4 – “…Vem, mostrar-te-ei a condenação da grande prostituta que está assentada sobre muitas águas; E a mulher estava vestida de púrpura e de escarlata, e adornada com ouro, e pedras preciosas e pérolas;”

 

Jesus Cristo é a nossa Pérola de grande preço. É esta jóia que devemos trazer permanentemente dentro de nós.  Mateus 13:46 – “e, tendo achado uma pérola de grande valor, vende tudo o que possui e a compra.”

 

O que você aconselharia alguém a fazer: usar tesouros perecíveis ou se deixar usar pelo Imperecível Tesouro que é JESUS?

 

Qual a posição da Igreja Adventista do Sétimo Dia, com relação ao uso de jóias?   Rejeita as jóias ornamentais e aceita as jóias funcionais: ex. aliança, relógio, abotoaduras, broches, medalhas de honra etc.. sempre sem exageros.

Mesmo nas jóias funcionais, a igreja aponta 3 importantes fatores:

 

Simplicidade: II Corintios 11:3  – Mas receio que, assim como a serpente enganou a Eva com a sua astúcia, assim também seja corrompida a vossa mente e se aparte da simplicidade e pureza  devidas a Cristo.

 

Modéstia: I Timóteo 2:9.  – Da mesma sorte, que as mulheres, em traje decente, se ataviem com modéstia…”

 

Economia:  Isaias 55:2 – “Por que gastais o dinheiro naquilo que não é pão,…”

 

 

11 comments for “Orientações práticas sobre os enfeites

  1. Enéias
    Janeiro 21, 2016 at 9:38 pm

    Sikberto então a gravata está incluída no uso do termo adorno. Não é?
    Considerando a sua origem pagã (sangue de Ísis; pênis de baal) não deveria ser usada pelos seguidores do Deus verdadeiro.
    Além de que, não tem utilidade.
    Mas pode-se arguir que fica mais bonito…
    Mais bonito com adorno pagão não é interessante a quem quer se salvar.

    Qual o teu ponto de vista Sikberto em relação ao uso da gravata?

    • Enéias
      Janeiro 21, 2016 at 9:41 pm

      Ademais Ellen White nos aconselha a não usarmos jóias e ADORNOS de qualquer espécie.

      • Enéias
        Janeiro 21, 2016 at 9:54 pm

        Tem algo misterioso na gravata. Porque quem está de camisa manga curta mas com gravata pode ser oficial de culto. Mas quem está de camisa manga longa sem gravata não pode ser oficial de culto.
        Quando falam que Deus orientou a Moisés sobre o uniforme dos sumos e dos sacerdotes deverem ser feitos com pedras preciosas, nos servindo de exemplo sobre o tipo de vestimemta…
        Esse mesmo Deus rasgou a cortina do santuário dizendo-nos que a cerimônia real do sacrifício bem como os seus ritos não mais deveriam ser praticados. E a partir de agora o exemplo a ser seguido deveria ser o Jesus, que não vestia roupa diferente à do povo. Não se vestia como os fariseus, por exemplo.
        Assim, a simplicidade no vestir e não a falsa humildade deve ter lugar na igreja.

    • Sikberto Marks
      Janeiro 22, 2016 at 2:08 pm

      Não me apresento na igreja sem a gravata. Ela não é inútil, é uma peça para dar elegância, assim como, muitas vezes a cortina nas portas das casas. Deixa o homem, e a mulher quando usa, num estado mais nobre. E passou a fazer parte de nossa cultura ocidental, que não vejo como algo repreensível, ou exagerado. Não gosto de estar na igreja, pregando, com os botões da camisa aparecendo. Dias atrás um homem, primeiro ancião, pregou com a camisa de fora e sem gravata. Pois cada um julgue conforme sua consciência, eu o achei desleixado, para não dizer, relaxado. Assim também foi o assunto dele.

    • Teresa
      junho 3, 2017 at 11:19 am

      A gravata no homem não passa de uma moda mundana( vaidade) duvido que seja do agrado do Criador que ama a simplicidade sem luxos nem artifícios.

  2. Março 27, 2016 at 11:22 pm

    OLA BELO BLOG E OTIMO POST MEUS PARABENS CONTINUE ASSIM ….. SE TIVER UM TEMPINHO DE UMA OLHADINHA NO MEU VIDEO
    http://vejasobre.com/vejavideo

  3. Bianca Barão
    Janeiro 16, 2017 at 4:01 pm

    Se a gravata é útil porque “dá elegância”, então todo e qualquer adorno, maquiagem inclusive, é útil.
    Se não se deve usar brincos porque os mesmos foram usado para fabricar um ídolo, então vamos abolir o ouro de todo o mundo judaico-cristão, vamos abolir também o uso da madeira, porque Jeremias já mencionava os ídolos feitos de tal material. Aliás, vamos abolir a pintura das casas, o uso do gesso, as árvores (debaixo delas se fazia oferendas a ídolos), vamos abolir o sexo (era praticado nos templos pagãos, né?) e por fim à humanidade de uma vez, afinal, diante de seu argumento, tudo é sujo, podre e imundo. Aos olhos do puro tudo é puro, mas aos olhos do impuro…

    • Teresa
      junho 3, 2017 at 11:22 am

      Nosso corpo não é casas nem muros mas sim o templo de Deus não se compara a outros materiais como tal tem que estar limpo de tudo o que a Deus aborrece.

  4. Janeiro 25, 2017 at 5:19 am

    Post muito legal! Parabéns

  5. Genilda
    Maio 21, 2017 at 9:12 am

    Olha eu compreendo que nos mulheres cristãs devemos saber nos portar com nossaa vestes .
    Mais pra ser sincera eu acho que temos que ter o equilibrio sou evangelica e to lendo a palavra e sim gosto de usar maquiagem brincos talvez eu pense errado mais sera mesmo que Deus esta preocupado com isso ou isso é coisa do homem como quando Deus escolheu Davi e Samuel questionou por ser Davi pequeno ainda menino e Deus o disse o homem olha a aparência e eu o coração ,vamos ser sinceros quem não gostar de se olhar no espelho e se ve apresentavél como a rainha Ester que foi preparada adornada eu acho que foi o que ela fez depois que realmente importa ela foi uma esposa sabia e virtuosa que lutou por seu povo antes disso ela jenjou e se preparou pra falar com o rei .Vaidade tudo é vaidade até as simples coisas se tornam vaidade se não nos ponderarmos mais certamente a maior vaidade vem de dentro que é o nosso Eu.

  6. falhodemais
    junho 19, 2017 at 5:11 pm

    Nossa, que polêmico o assunto. Quantos argumentos diferentes.
    E pensar que estaríamos simplesmente nus hoje se não fosse a QUEDA no Éden e o Querubim Ungido era tão adornado nas pedras afogueadas no Éden ANTES de se achar iniquidade em seu coração!
    Acho que cada ser criado, querubim, humano, todos deveriam ter ficado na posição que Deus o criou, mas….olha nós aqui em pleno século 21 depois de Cristo discutindo coisas se podem ou não pode usar, o quanto seria exagero e o que representa ser humilde.
    Ainda bem que dá para estudar a bíblia hoje com contextos históricos da época

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *