Promoção da unidade entre cristãos e muçulmanos no Líbano

Print Friendly, PDF & Email

Recentemente o papa Bento XVI esteve no Líbano. Os resultados foram entusiasmantes para a causa da união entre as religiões, no caso, entre os cristãos e muçulmanos. Destaque-se que o papa esteve lá bem nos dias do auge das manifestações de muitos muçulmanos contra um vídeo sobre Maomé.

A visita do papa deu início a uma nova temporada. Muçulmanos e cristãos avaliaram juntos a visita do papa. A reunião foi no Patriarcado Maronita, em Bkerké, por agenda convocada  a pedido do Grão Mufti (sunita) Mohammad Raschid Qabbani. O assunto foi sobre os ataques contra o Islã e a viagem do papa ao Líbano. Os líderes religiosos expressaram satisfação pela visita. “Os líderes cristãos e muçulmanos convieram atuar juntos para difundir o texto do discurso do Papa aos libaneses e transmiti-lo também aos Chefes religiosos dos países vizinhos.”

“As palavras do Papa são indicadas no comunicado do encontro como um ponto de partida nacional: não obstante a fragilidade dos equilíbrios internos e os temores de uma possível contaminação por parte do conflito sírio, Bento XVI recordou a todos que “o Líbano é antes de tudo um espaço de interação e de diálogo” e não uma “cena de discórdia”. Sinal de que o Sucessor de Pedro “continua a considerar o Líbano como portador de uma mensagem histórica e de civilidade para o mundo inteiro, sobretudo naquilo que diz respeito ao diálogo entre as civilizações e as religiões”.”

Isto comprova como o mundo está necessitado de um líder global. A liderança está se formando rapidamente. As profecias vem se cumprindo.

Para ver a fonte da notícia clique aqui.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *