Trindade na Bíblia

Print Friendly, PDF & Email

Trindade na Bíblia

Baseado na Lição da Escola Sabatina “O ESPÍRITO SANTO” 2º semestre de 2006,

com acréscimos complementares

Elaborado por Sikberto R. Marks, em 02/06/2006

 

 

  1. Versos com a palavra ‘DEUS’ no plural, não no singular nem no dual

 

A palavra hebraica para DEUS é ELOHIM. Matthew Henry diz que ela significa “a pluralidade de pessoas na deidade: Pai, Filho e Espírito Santo. Este nome de Deus no plural..” significando três ou mais.

            Gên: 1:26 (façamos) – “Também disse Deus: Façamos o homem à nossa imagem, conforme a nossa semelhança…”

            Gên: 3:22 (nós) – “Então, disse o SENHOR Deus: Eis que o homem se tornou como um de nós…”

            Gên: 11:7 (desçamos) – “Vinde, desçamos e confundamos ali a sua linguagem…”

            Deut. 6:4 – “Ouve, Israel, o SENHOR, nosso Deus, é o único SENHOR” – nosso = nome plural para DEUS, um substantivo plural (Elohim), ou seja, três ou mais, nunca dois ou um.

 

 

  1. Versos onde aparecem as três pessoas

 

            Isa. 6:8 (nós) refere-se a DEUS Pai, JESUS e o ESPÍRITO SANTO – “Depois disto, ouvi a voz do Senhor [DEUS], que dizia: A quem enviarei, e quem há de ir por nós?” – ver: João 12:39-41: “Por isso, não podiam crer, porque Isaías disse ainda:  Cegou-lhes os olhos e endureceu-lhes o coração, para que não vejam com os olhos, nem entendam com o coração, e se convertam, e sejam por mim [JESUS] curados.  Isto disse Isaías porque viu a glória dele e falou a seu respeito.” (JESUS falou, referindo-se a Isaías 6:8); e Atos 28: 25-27 “E, havendo discordância entre eles, despediram-se, dizendo Paulo estas palavras: Bem falou o Espírito Santo a vossos pais, por intermédio do profeta Isaías, quando disse:  Vai a este povo e dize-lhe: De ouvido, ouvireis e não entendereis; vendo, vereis e não percebereis.” (O ESPÍRITO falou, referindo-se a Isaías 6:8). Portanto, os três falaram em Isaías 6:8.

 

            II Samuel 23: 2 e 3 – (Davi) “O Espírito do Senhor falou por mim, e a Sua Palavra esteve em minha boca. Disse o Deus de Israel, a Rocha de Israel a mim me falou…” (DEUS Pai e o ESPÍRITO SANTO aparecem alternadamente, e JESUS aparece na Rocha de Israel)

 

Mateus 28:19 – “Fazei discípulos de todas as nações”, batizando os convertidos “Em nome do Pai, do Filho e do Espírito Santo, ensinando-os a guardar todas as coisas que vos tenho ordenado. E eis que estou convosco todos os dias até à consumação do século.”

Ellen G. Wite disse: “Eles são batizados em nome do Pai e do Filho e do Espírito Santo. Acham-se assim unidos aos três grandes poderes do Céu” (Evangelismo, 307).   “Cumpre-nos cooperar com os três poderes mais altos no Céu – o Pai, o Filho e o Espírito Santo – e esses poderes atuarão por nosso intermédio, fazendo-nos coobreiros de Deus” (Evangelismo, 617).  “O fato de que fomos batizados em nome do Pai, do Filho e do Espírito Santo é uma garantia de que essas potências nos assistirão em todos os nossos apertos, quando quer que As invoquemos” (Evangelismo, 316).  “Somos batizados em nome do Pai e do Filho e do Espírito Santo, e estes três grandes poderes infinitos estão harmoniosamente comprometidos a trabalhar em nosso favor se cooperarmos com Eles” (Exaltai-O, MM, 1992, 110).   “O homem, cumprindo sua parte numa obediência tributada de coração, tem o direito de orar: “Ó Senhor, … manifeste-se hoje que Tu és Deus em Israel.” O fato de que fomos batizados em nome do Pai, do Filho e do Espírito Santo é uma garantia de que essas potências nos assistirão em todos os nossos apertos, quando quer que os invoquemos” (Testemunhos Seletos, vol. 2, pág. 396).

 

Lucas 1:35 – “Quando o nascimento de Cristo foi anunciado pelo anjo, este declarou: “: “Descerá sobre ti o Espírito Santo e o poder do Altíssimo te envolverá com a sua sombra; por isso também o ente Santo que há de nascer, será chamado Filho de Deus

 

            Atos 5: 3-4 – “Disse, então, Pedro: Ananias, porque encheu Satanás o teu coração, para que mentisses Ao Espírito Santo e retivesses parte do preço da herdade? Guardando-a, não ficava para ti? E, vendida, não estava em teu poder? Por que formaste este desígnio em teu coração? Não mentiste aos homens, mas a Deus.”

 

            II Cor. 1:20 a 22 – “Porque quantas são as promessas de Deus, tantas têm nele o sim; porquanto também por ele é o amém para glória de Deus, por nosso intermédio.  Mas aquele que nos confirma convosco em Cristo e nos ungiu é Deus, que também nos selou e nos deu o penhor do Espírito em nosso coração.”

 

            II Cor. 13:13 (ou 14 em algumas Bíblias) – “A graça do Senhor Jesus Cristo, e o amor de Deus, e a comunhão do Espírito Santo sejam com todos vós”

 

            Mateus 3:16 e 17 – “Batizado Jesus, saiu logo da água, e eis que se lhe abriram os céus, e viu o Espírito de Deus descendo como pomba, vindo sobre ele. E eis uma voz dos céus, que dizia: Este é o meu Filho amado, em quem me comprazo.” Aqui esteve presente a Trindade.

 

Luc. 10:21 e 22 – “Alegrou-Se Jesus no Espírito Santo, e disse: Graças Te dou, ó Pai, Senhor do Céu e da Terra, que escondestes estas coisas aos sábios e inteligentes, e as revelastes às criancinhas; assim é, ó Pai, porque assim Te aprouve. Tudo por Meu Pai Me foi entregue; e ninguém conhece quem é o Filho senão o Pai, nem que é o Pai senão o Filho, e aquele a quem o Filho o quiser revelar.”

 

            João 1:32, 33 e 34 + Mat 3:16 e 17 – E João testemunhou, dizendo: Vi o Espírito descer do céu como pomba e pousar sobre ele. Eu não o conhecia; aquele, porém, que me enviou a batizar com água me disse: Aquele sobre quem vires descer e pousar o Espírito, esse é o que batiza com o Espírito Santo.  Pois eu, de fato, vi e tenho testificado que Ele é o Filho de Deus.”  +  “E eis uma voz dos céus, que dizia: Este é o Meu Filho amado, em quem me comprazo.”

 

João 16:13 – O “Consolador, o Espírito Santo, que o Pai enviará em Meu nome, Esse vos ensinará todas as coisas, e vos fará lembrar de tudo quanto vos tenho dito”. João 14:26. “Quando vier aquele Espírito de verdade, Ele vos guiará em toda a verdade; … e vos anunciará o que há de vir.”.

Lucas 11:13 – “Se vós, sendo maus, sabeis dar boas dádivas a vossos filhos, quanto mais dará o Pai celestial o Espírito Santo àqueles que Lho pedirem? [era JESUS falando]”. “Se pedirdes alguma coisa em Meu nome, Eu o farei.” “Pedi, e recebereis, para que o vosso gozo se cumpra.” João 14:14;16:24.

 

I Pedro 1:2 – “eleitos, segundo a presciência de DEUS Pai, em santificação do ESPÍRITO para a obediência, e a aspersão do sangue de JESUS CRISTO: graça e aps sejam multiplicadas.”

 

            I Pedro 3:18 – “Pois também Cristo morreu, uma única vez, pelos pecados, o justo pelos injustos, para conduzir-vos a Deus; morto, sim, na carne, mas vivificado no Espírito”

 

I João 2:16 (Pai); 23 (Filho); 5:6 (ESPÍRITO SANTO)

 

            Apoc. 14:1, 12 a 14 – “Olhei, e eis o Cordeiro em pé sobre o monte Sião, e com ele cento e quarenta e quatro mil, tendo na fronte escrito o seu nome e o nome de seu Pai”; “Aqui está a perseverança dos santos, os que guardam os mandamentos de Deus e a fé em Jesus.¶ Então, ouvi uma voz do céu, dizendo: Escreve: Bem-aventurados os mortos que, desde agora, morrem no Senhor. Sim, diz o Espírito, para que descansem das suas fadigas, pois as suas obras os acompanham.  Olhei, e eis uma nuvem branca, e sentado sobre a nuvem um semelhante a Filho de homem, tendo na cabeça uma coroa de ouro e na mão uma foice afiada.

 

 

  1. DEUS e ESPÍRITO SANTO aparecendo alternadamente, ou, com o mesmo significado

            II Samuel 23: 2 e 3 – (Davi) “O Espírito do Senhor falou por mim, e a Sua Palavra esteve em minha boca. Disse o Deus de Israel, a Rocha de Israel a mim me falou…”

 

            I Cor. 12: 8, 4 e 5 – “Porque a um pelo Espírito é dada a palavra de sabedoria; a outro pelo mesmo Espírito, a palavra da ciência…Ora, há diversidade de dons, mas o Espírito é o mesmo. E há diversidade de operações, mas, é o mesmo Deus que opera tudo em todos.”

 

  1. Versos sobre a divindade do ESPIRITO SANTO

 

Atos 5:3 e 4 – Ananias mentiu ao ESPÍRITO SANTO: mentiu a DEUS, não aos homens

Rom. 8:11 – O ESPÍRITO SANTO conhece a mente de DEUS

I Cor. 2:10 e 11 – O ESPÍRITO SANTO revela e perscruta tudo

II Cor. 3:17 – O Senhor é o ESPÍRITO SANTO

João 14:16 – o “outro” Consolador está no original ALLÓS, (outro da mesma espécie ou mesma natureza) não HETERÓS (outro de espécie ou natureza diferente). Portanto, o ESPÍRITO SANTO é de natureza igual a DEUS.

 

  1. Versos sobre a personalidade do ESPÍRITO SANTO

 

João 14:26 – inteligência

João 15:26 – inteligência e dá testemunho

João 16:13 e 14 – guia a toda verdade, anuncia as coisas futuras

Rom. 8:16 – inteligência

Atos 16:7 – vontade

I Cor 12:11 – vontade

Efésios 4:30 – emoções

I Tim. 4:1 – fala

Atos 10:19 e 20 – envia pessoas para missão

Atos 16:10 – impede pessoas de irem a determinados lugares

Atos 16:7 – dá ordens

Atos 13:2 – chama ministros do evangelho

Atos 20:28 – nomeia ministros

Rom. 8:26 e 27 – faz intercessão

 

 

  1. Consolidação da Trindade como Doutrina na IASD – períodos

 

a) – 1846 – 1888 –  O período onde o pensamento anti-trinitariano era dominante

Nesse período, a maioria dos líderes e escritores da Igreja [José Bates, Tiago White, J. Andrews, Uriah Smith, mais tarde E.J.Waggoner, e outros] eram anti-trinitarianos, ou pelo menos pensavam assim.

 

b) – 1888 – 1898 – O começo da insatisfação com o anti-trinitarianismo

Começaram a perceber a possibilidade de o ESPÍRITO SANTO ser como DEUS Pai e DEUS Filho. Neste período, em 1892, Samuel T. Spear escreveu um panfleto esclarecendo que a crença na trindade não era crer em três deuses.

 

c) – 1898 – 1915 – Mudança do paradigma

Neste período, aconteceu a maior virada do pensamento Adventista sobre a trindade. A mudança se deu pela publicação do Desejado de Todas as Nações em 1898. No mesmo livro, Ellen White reconhece o Espírito Santo como a Terceira pessoa da Divindade e O chama de “Ele” (Ver DN. págs. 669-671) Sem sombra de dúvida, O Desejado de Todas as Nações foi um divisor de águas na compreensão do assunto da Trindade.

 

d) – 1915 – 1946 – O declínio do anti-trinitarianismo

Em 1930 os irmãos da Divisão Africana solicitaram que a Conferência Geral enviasse um documento para que eles pudessem apresentar ao governo nossas crenças. A associação Geral enviou 22 crenças fundamentais que apareceram no Year Book de 1931. Entre as crenças aparece: “A Divindade ou Trindade” “Jesus é verdadeiramente Deus”

Em 1946 a Conferência Geral tomou um voto dizendo que nenhuma mudança de nossas crenças como aparecia no Manual da Igreja deveria ser feita a não ser por voto da Sessão da Conferência Geral. Isto era uma aceitação oficial da trindade pelos ASD.

 

e) – 1946 até o presente – O domínio da crença da Trindade

“O primeiro documento das crenças fundamentais dos ASD foi elaborado por Uriah Smith em 1872. Note que Smith era anti-trinitariano e neste período o pensamento da maioria era anti-trinitariano. Mas, assim mesmo houve fortes oposições e o documento não recebeu a aprovação oficial da Igreja. Um segundo documento foi preparado em 1889, também por Uriah Smith. Como já estavam num estágio mais avançado de compreensão do assunto – veja a data – e Smith também tinha crescido, o documento agradou aos dois grupos: Os anti e os trinitarianos. O terceiro documento de nossas crenças foi escrito por F. M. Wilcox em 1931. Este foi o primeiro documento a receber o status oficial da Igreja. Em 1946 a Conferência Geral em sessão geral votou que o documento de nossas crenças de 1931 somente poderia ser mudado em sessão da Conferência Geral. Sendo assim, o documento de Dallas foi o quarto documento produzido pelos ASD, mas foi o segundo a receber a aprovação oficial da Igreja.

Em 1957 com a publicação de Questions on Doctrine a questão do uso de “O trio celestial” foi aceita e propagada pelos ASD.

Finalmente em 1980 a Conferência Geral realizada em Dallas, votou as 27 crenças fundamentais dos ASD (que hoje são 28) como aparecem no livro Nisto Cremos, dentre as quais está esboçada de forma clara, concisa e Bíblica a doutrina da Trindade.

 

A parte do item “6” foi resumida de: A TRINDADE: BREVE HISTÓRICO DA TRINDADE ENTRE OS ADVENTISTAS, do Pastor Ivanaudo Barbosa

Outra fonte utilizada: TIMM, Alberto Ronald.  O santuário e as três mensagens angélicas: fatores integrativos no desenvolvimento das doutrinas adventistas. IAE, SP, 2000.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *